Segunda vítima de atirador de Breu Branco morre no Hospital Regional de Tucuruí

Joel da Silva Rosa tomava água de coco na noite de sábado no terminal rodoviário quando foi atingido com tiro na cabeça. O balconista que conversava com ele também foi baleado e morreu
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

O segundo homem atingido na cabeça com disparo de arma de fogo, em Breu Branco, no último sábado (8), morreu às 16h de terça-feira (11), no Hospital Regional de Tucuruí. O motorista Joel da Silva Rosa estava internado na UTI da unidade de saúde deste a noite do atentado.

A investigação está sob o comando do delegado superintendente da 9ª Superintendência de Polícia Civil do Lago, Rommel Souza. O crime comoveu a sociedade local e levou a Polícia Civil a enveredar por uma minuciosa investigação para esclarecer o agora duplo homicídio.

As primeiras informações dão conta de que o assassino chegou ao Terminal Rodoviário “Manoel Onofre Sobrinho Bilek” por volta de 23h de sábado, se aproximou de Joel Rosa, que bebia uma água de coco ao lado do balconista Éder Carlos Silva de Souza, 32, sacou uma arma de fogo e disparou na cabeça de Joel. O balconista também foi atingido e morreu no local, dentro da lanchonete onde trabalhava.

“Esse crime chocou a população de Breu Branco e instigou ainda mais a Polícia Civil a investigá-lo. E a polícia não descarta, nesse primeiro momento, nenhum víeis investigativo. Todas as possibilidades estão sendo investigadas. Tudo leva a crer que o senhor Éder foi morto inocentemente. Ele poderia ter reconhecido o assassino ou foi morto por tiro acidental”.

O delegado acredita que a morte de Joel pode estar relacionada a acerto de contas, tráfico de drogas ou crime organizado: “Não descartamos nenhuma dessas possibilidade, pois em crime dessa natureza existem muitas situações a ser investigadas”.

(Antonio Barroso)

Publicidade