Secretaria Regional de Governo instala Gabinete de Crise em Marabá

O objetivo é dar apoio aos desabrigados impactados pelas cheias na cidade. Já são quase 1.100 famílias retiradas de casa pela subida rápida dos rios
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on print

Continua depois da publicidade

Os rios Tocantins e Itacaiúnas fecharam o dia de quinta-feira (19) com 12,56 metros acima do nível normal, uma subida rápida que até as 18h já havia desalojado nada menos que 1.075 famílias, segundo a Coordenadoria de Defesa Civil Municipal (Comdec) de Marabá.

Diante desse estado dramático para cerca de 5 mil pessoas, o secretário regional de governo do Sul e Sudeste do Pará, João Chamon Neto, solicitou e obteve autorização e apoio do governador Helder Barbalho para a instalação de um Gabinete de Crise.

Na manhã desta quinta-feira (19), Chamon recebeu, na Secretaria Regional de Governo, a equipe que compõe o Gabinete de Crise: o comandante do 5º Grupamento Bombeiro Militar (GBM), tenente-coronel José Raimundo Lélis Tojo, e o subcomandante, major Felipe Galúcio, acompanhados da secretária municipal de Assistência Social e Assuntos Comunitários, Nadjalúcia Oliveira Lima,  e do coordenador da Defesa Civil de Marabá, Jairo Milhomem.

“A iniciativa tem como objetivo planejar as ações emanadas do Governo do estado, por meio do governador Helder Barbalho, em favor de nossos irmãos que estão vivendo esse drama lamentável das enchentes em Marabá,” afirma Chamon, destacando que mais uma vez o Estado se mostra presente no município.

O Gabinete de Crise está instalado na sala de reuniões da sede Regional de Governo, de onde toda a equipe técnica do Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e membros do governo na região, deverão acompanhar as ações em contato permanente com o gabinete do governador Helder Barbalho, com o chefe da Casa Civil, Parsifal Pontes, e com o comandante do Corpo de Bombeiros do Pará, coronel Hayman Gomes de Souza, visando atender melhor  a comunidade.

Governador lança o “Programa Recomeçar” 

Paralelamente, tão logo o prefeito Sebastião Miranda Filho – Tião Miranda – decretou estado de emergência em Marabá, o governador Helder Barbalho lançou o “Programa Recomeçar”, para auxiliar pessoas que perderam móveis, eletrodomésticos e outros bens durante a enchente. Elas receberão ajuda financeira de até um salário mínimo, R$ 1.045,00. 

“Esse levantamento está sendo preparado pela Secretaria de Governo junto com a Defesa Civil e Assistência Social do município, que vão entregar 2.500 cestas básicas e kits comunitários – escovas de dentes, pasta de dentes, fraldas geriátricas, etc – a essas famílias,” antecipa João Chamon, acrescentando que sua pasta vai traçar o planejamento e acompanhar outras ações, projetando, inclusive, entregar colchões. 

ASSISTA AO VÍDEO EM QUE O GOVERNADOR SE SOLIDARIZA COM OS DESABRIGADOS:

Publicidade