Recadastramento biométrico é reiniciado pela Justiça Eleitoral em Parauapebas

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on print
Imprimir

Continua depois da publicidade

Quem não compareceu ao chamado público do Tribunal Regional Eleitoral do Para (TRE-PA) para o recadastramento biométrico e revisão do eleitorado realizado em Parauapebas entre junho e dezembro de 2015 teve automaticamente o título cancelado e agora tem a oportunidade de ficar em dias com a justiça eleitoral.

O atendimento para recadastramento biométrico foi retomado e os eleitores que ainda não realizaram devem procurar o cartório eleitoral, localizado à Rua D, quadra 37, Lotes 26 e 27, bairro Cidade-Nova, munidos de um comprovante de residência atualizado, o titulo de eleitor, caso tenha, e um documento original de identidade com foto. O atendimento ocorre de segunda à sexta-feira, das 8 às 13 horas.

De acordo com o TRE-PA, faltam revisar 25.165 títulos de eleitores que devem comparecer ao cartório para realizar o processo de registro e identificação da digital. Além do não comparecimento ao chamado da justiça eleitoral para recadastramento biométrico, outros dois motivos podem levar ao cancelamento do título do eleitor: faltar mais de três eleições consecutivas sem justificar e não pagar as multas eleitorais.

Quem tiver o título cancelado além de não poder votar, fica impedido de: solicitar passaporte, carteira de identidade ou qualquer outro documento que necessite da certidão de quitação eleitoral; se inscrever em concursos públicos ou tomar posse de cargos ou função pública; receber salário ou qualquer outra remuneração de emprego ou função pública, a partir do segundo mês após a eleição; participar de concorrência pública ou administrativa em qualquer autarquia da União, dos estados, dos municípios ou do Distrito Federal; pedir empréstimos em qualquer banco ou estabelecimento de crédito mantido pelo governo; renovar matrícula em estabelecimentos de ensino público ou fiscalizado pelo governo.

biometria

Revisão do eleitorado em Parauapebas

No início da revisão do eleitorado em Parauapebas, o TRE tinha em seus dados 136.953 eleitores do município, distribuídos em apenas uma zona eleitoral. Concluída a primeira etapa de revisão e do recadastramento biométrico, esse número passou para 149.584 e foi criada uma nova zona eleitoral.

Chama a atenção o número de títulos transferidos para o município de Parauapebas, 21.142, que demonstra ainda um grande fluxo de pessoas oriundas de outras cidades, assim como também a quantidade de jovens que votaram pela primeira vez, 7.423. Tanto o número de transferências quanto o de novos títulos emitidos aumentaram em quase 10% o eleitorado do município.

Sistema biométrico do TRE-PA

O sistema biométrico de identificação é utilizado pelo Tribunal Regional Eleitoral do Pará (TRE-PA) desde as Eleições de 2010. O primeiro município a utilizar o sistema foi Capanema, localizado no nordeste paraense.

A biometria é um método automático de reconhecimento individual baseado em medidas biológicas e características comportamentais. No caso da Justiça Eleitoral, é utilizada a impressão digital para identificar o eleitor e habilitá-lo a votar. A maior vantagem do sistema é dar mais segurança ao processo eleitoral visto que com a biometria não há possibilidade de um eleitor votar no lugar de outro.

Até janeiro desse ano, 1.257.918 eleitores, correspondente a 23,44% do eleitorado paraense (5.365.541 eleitores no estado), tiveram seus dados coletados e estão aptos a votar com o sistema de identificação biométrica. No entanto, esse número pode aumentar, já que ainda há municípios em que o prazo dos trabalhos revisionais não terminou.

Publicidade

Relacionados