Rapaz encontrado em cova rasa estava desaparecido desde terça-feira passada

Ele havia saído de um centro de recuperação de dependentes químicos fazia pouco mais de um mês, mas voltou a usar entorpecentes recentemente
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Foi identificado como Ray Pereira Santos, o rapaz cujo corpo, decapitado e bastante mutilado, foi encontrado na manhã deste sábado (9), enterrado em cova rasa, próximo de uma chácara no Bairro Amazonas, por trás de uma escola particular, às margens do Igarapé Sebosinho. Ele estava desaparecido de casa, na Rua Novo Paraíso, Bairro Betânia, desde a última terça-feira (5).

Ouvida pela Reportagem do Blog, a mãe do rapaz, Maria Rita Pereira Santos, contou que o viu pela última vez entre 15h e 16h de terça-feira, quando ele saiu de carro com um amigo identificado apenas como “Neguinho”.

Maria Rita disse que tem pouco mais de um mês que o filho havia saído do Pris (Projeto de Resgate e Inclusão Social), centro de tratamento de dependentes químicos e, atualmente não estava trabalhando.

Porém, recentemente, havia voltado a usar entorpecentes e, ainda segundo a mãe, de vez em quando aparecia com pessoas estranhas e “mal encaradas”. Indagada sobre se Ray era traficante e se pertencia a alguma facção criminosa, a mulher disse que o filho só era dependente químico mesmo e que não integrava facção alguma, embora tenha ouvido dizer que foram pessoas de uma facção que o mataram. Ele era separado e deixa dois filhos órgãos de pai.

Publicidade