RADAR PARAUAPEBAS: Saiba o que é notícia na Capital do Minério neste início de semana

Contratação de multidão de operários para 1ª etapa do Prosap vai começar e PMP lança mais editais para contratar obras e serviços. Minério despenca na China após governo meter o dedo
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

CONTRATO DO PROSAP

Desempregados, a postos: a temporada de contratações vai começar! Na semana passada, o prefeito Darci Lermen assinou o contrato de número 20210262, um dos mais importantes de sua gestão, para a execução das obras de macro e microdrenagem do sistema viário, de esgotamento sanitário, de abastecimento de água, de urbanização e de iluminação pública. Esses serviços integram a primeira etapa do Programa de Saneamento Ambiental de Parauapebas (Prosap). O valor da operação, que tem vigência até 19 de janeiro de 2023, é de R$ 54,94 milhões. Ao longo desse período, entre 1.500 e 2.000 trabalhadores serão contratados. E vem mais licitação grandiosa pela frente.

REFORMA DE PRAÇA

Em seu derradeiro mandato, o prefeito Darci está abrindo frentes de trabalho em vários pontos cardeais de Parauapebas. Nesta segunda (24), ele fez publicar nos meios oficiais uma tomada de preços para reforma da Praça São Francisco, no Bairro Rio Verde. A escolha da empresa responsável pelo serviço se dará no dia 9 de junho e o valor estimado para a benfeitoria ainda não foi anunciado.

MERENDA ESCOLAR

Mirando o retorno das aulas presenciais na rede pública municipal, a Prefeitura de Parauapebas abriu duas megalicitações para comprar itens da merenda escolar. No próximo dia 31 será realizado um registro de preços de nada menos que 165 itens, no valor de R$ 29,14 milhões, para aquisição de insumos tradicionais. Já em 18 de junho serão conferidas propostas para compra de até R$ 8,84 milhões, via chamada pública, de itens diretamente de agricultores familiares para reforçar o cardápio e cumprir a legislação, segundo a qual ao menos 30% dos itens da merenda devem ser oriundos da agricultura familiar. A aquisição dos produtos, no entanto, será feita de forma parcelada e eventual. Ao todo, o governo Darci está investindo R$ 37,99 milhões em merenda para os 48 mil estudantes da rede pública municipal.

COLCHÕES NA SAÚDE

A administração de Parauapebas autorizou a compra, via pregão eletrônico, de 776 colchões para abastecer as unidades vinculadas à Secretaria Municipal de Saúde (Semsa). Os itens se destinam a pacientes de todas as faixas etárias. Segundo a Semsa, em razão do uso frequente e da assepsia necessária, há redução considerável da vida útil dos colchões, o que exige em média três por ano para cada leito. A conferência das propostas é prevista para o próximo dia 7 de junho e devem ser investidos até R$ 303 mil na compra dos colchões.

MINÉRIO EM QUEDA

Ele parecia querer ir ao alto e além, insinuou tocar 250 dólares, mas a China jogou água no negócio. A subida do preço do minério de ferro entrou sob suspeita de movimento especulativo, e o governo chinês decidiu agir. Isso porque, por mais que o país asiático dependa da commodity para tocar seu crescimento, se o preço continuar galopante, inviabilizará a indústria local de aço. Devido à intervenção, o preço do produto padrão do mercado — com teor de 62% — caiu 4,1% nesta segunda (24) ante sexta-feira. Ficou cotado hoje a 192,42 dólares por tonelada no porto de Qingdao, menor valor em 20 dias. O produto de Parauapebas — com pureza acima de 65% — segue acima dos 200 dólares.

COVID-19

Os casos de contaminação pelo Sars Cov 2 (novo coronavírus), que provoca a covid-19 continuam em alta em Parauapebas. Nos últimos sete dias (17/5 a 23/5) foram contabilizados 641 novos casos, além da morte de 9 pacientes com a doença. No total, Parauapebas já tem 49.559 casos de pacientes infectados pelo vírus, além de 392 óbitos registrados. Já são 47.916 os recuperados pelo sistema de saúde local. A taxa geral de ocupação de leitos no município (atualizada às 11h51 desta segunda-feira) está em 53%, sendo que leitos de enfermaria SUS: 63%; UTI SUS: 96%; enfermarias particulares: 39%; UTI particular: 60%. A UPA está com atendimento exclusivo para pacientes portadores do vírus. O serviço é ofertado 24h.

Inauguração

Às 16h, desta terça-feira, 25, a escola de educação infantil Jonas Barros do Amaral será entregue pelo governo municipal à comunidade de Parauapebas. Devido às restrições impostas pela pandemia do coronavírus, a cerimônia de inauguração será transmitida por meio de Live. Localizada na avenida B, quadra 286, lote especial, no bairro Cidade Jardim, a instituição atenderá cerca de 240 crianças com idade entre 1 e 3 anos, em dois turnos: matutino e vespertino. A nova creche faz parte do programa Proinfância do governo federal, construída em parceria com o governo municipal.

Publicidade