Queda de energia e sinal fraco em máquinas de cartão derrubam as vendas no Pátio Shopping Marabá

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Paulo Costa – de Marabá

Desde sua inauguração, em 7 de maio deste ano, o Pátio Shopping Marabá vem sofrendo com alguns problemas que têm irritado lojistas e até os clientes. Embora paguem valores altíssimos de aluguel, entre outras taxas comuns nesse tipo de empreendimento, os lojistas vêm amargando prejuízos porque deixam de vender em vários horários durante o expediente.

Shopping Marabá

Segundo um lojista marabaense que pediu reserva de seu nome, por força de contrato com o shopping, a cada dia ocorrem entre 10 a 15 quedas de energia que têm duração média de cinco minutos cada. O tempo parece pouco, mas é o suficiente para o cliente que estava na fila do caixa para pagar suas compras, ou mesmo quem visitava a loja, abandonar a compra e ir sair. “As lojas âncoras têm gerador de energia, mas nós, pequenos, dependemos da energia fornecida pela administração do shopping”, explica o empresário.

Outro problema generalizado no Pátio Shopping Marabá é a falta de sinal para telefones móveis. E isso se aplica a todas as operadoras, sem exceção. Muitos clientes reclamam e até um funk já foi elaborado por jovens de um grupo musical local criticando esse problema.

Para os lojistas, mais um problema que tem gerado queda nas vendas no dia a dia. Isso porque muitas máquinas de cartão de crédito e débito funcionam com chip de telefone celular e a falta de sinal faz com que demore para passar um cartão e efetivar a venda. Cansados de esperar na fila, os clientes desistem da compra. “Muitos dizem que voltam outra hora, mas a grande maioria não retorna e a gente perde uma venda e o faturamento é baixo”, reclama o lojista.

O empresário revela que várias reuniões já foram realizadas e os lojistas apresentam uma avalanche de reclamações à administração do shopping. Por sua vez, esta alega que a culpa da queda de energia é da Celpa, concessionária do serviço. “Mas chegamos à conclusão, que as obras dos dois prédios que estão no shopping, os quais têm guindastes potentes e consomem muita energia, acabam prejudicando a qualidade da energia que chega aos lojistas”, diz.

O Blog solicitou da direção do Pátio Shopping Marabá esclarecimentos sobre os fatos mencionados neste post, mas até o fechamento deste não havia recebido resposta.