Preso em Goiânia acusado de participação em execução de jovem em Parauapebas

Resultado da interminável guerra entre facções, o crime ocorreu em 27 de outubro de 2019, quando o tribunal do crime julgou e condenou à morte um rapaz de 19 anos
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

A Polícia Civil do Estado de Goiás prendeu, na manhã de hoje (15), em Goiânia (GO), Isael de Oliveira Ferreira, conhecido no submundo como “Espartano”, em cumprimento a Mandado de Prisão Preventiva expedido pelo juízo da 2ª Vara Criminal de Parauapebas. Ele é acusado de participação no assassinato de Carlos Eduardo Ferreira Miranda, ocorrido em 2019.

A prisão, na capital goiana, se deu após a realização de levantamentos pela equipe de investigadores da 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil Parauapebas, que informou a localização de “Espartano” à congênere de Goiás.

As diligências que resultaram na prisão do criminoso também contaram com a participação da Polícia Civil do Rio de Janeiro, que descartou os indícios de que “Espartano” estaria escondido na capital fluminense.

Em relação ao crime praticado, os autos apontam que no dia 27 de outubro do ano passado, a equipe de Polícia Civil de Parauapebas tomou conhecimento acerca de um corpo em avançado estado de decomposição, as margens do Rio Parauapebas, nas proximidades de um balneário localizado na VS10.

O corpo era de Carlos Eduardo Ferreira Miranda, de 19 anos, membro de uma das facções criminosas que atuam em Parauapebas. O rapaz havia desaparecido dois dias antes. Durante o inquérito, a conclusão foi de que criminosa foi Isael De Oliveira Ferreira participou da execução do jovem, condenado pelo tribunal do crime por disputa de pontos de venda de entorpecentes.

(Caetano Silva)  

Publicidade