Prefeituras vão receber royalties por impactos nas próximas horas

Cofres já tinham sido irrigados com Cfem na última quinta; agora, aqueles com direito à parcela por serem afetados por estruturas de mineração vão ganhar mais uma pontinha. Marabá lidera.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Vinte e duas prefeituras paraenses vão embolsar logo mais uma fatia da Compensação Financeira pela Exploração Mineral (Cfem) destinada aos municípios que são diretamente afetados pela atividade da indústria extrativa e suas instalações. O Blog do Zé Dudu apurou que nesta segunda-feira (14) a Agência Nacional de Mineração (ANM) liberou a cota-parte dos royalties que vão irrigar a conta bancária dos beneficiários.

A Prefeitura de Marabá, que acordou na última quinta-feira (10) com R$ 7.168.359,41 na conta pela Cfem decorrente de exploração de minérios como cobre e manganês em julho, agora vai receber R$ 2.894.426,49 por ser afetada por estrutura de mineração. É que Marabá é impactado pela lavra de minério em Parauapebas, de onde parte a Estrada de Ferro Carajás (EFC) que corta de verticalmente o território marabaense. No frigir dos ovos, são R$ 10 milhões no mês apenas em royalties de mineração.

Nos cálculos do Blog, quando a Cfem deste mês estiver consolidada no balanço contábil da prefeitura, Marabá terá arrecadado apenas com essa receita até o final de setembro cerca de R$ 83 milhões, praticamente o valor previsto no orçamento local para o ano inteiro (R$ 83,1 milhões). Os royalties marabaenses devem ultrapassar, pela segunda vez, a marca de R$ 100 milhões este ano.

Também pelas mesmas razões que Marabá, o município de Bom Jesus do Tocantins, devassado pela EFC, vai receber nas próximas horas R$ 1.086.890,67 em royalties. A pacata cidade de prefeitura com receita pequena viu a arrecadação saltar entre 20% e 25% desde 2019 com a entrada do Cfem nos cofres. Antes, não recebia uma fagulha.

Além dos dois milionários que se afortunam nos trilhos da EFC, as prefeituras de Almeirim (R$ 324.363,38), Água Azul do Norte (R$ 153.136,49), Barcarena (R$ 146.077,31), Ourilândia do Norte (R$ 101.577,18) e Cumaru do Norte (R$ 101.211,70) vão receber valores que ultrapassam R$ 100 mil. Confira quanto cada governo municipal paraense vai faturar nas próximas horas.

  • MARABÁ: R$ 2.894.426,49
  • BOM JESUS DO TOCANTINS: R$ 1.086.890,67
  • ALMEIRIM: R$ 324.363,38
  • ÁGUA AZUL DO NORTE: R$ 153.136,49
  • BARCARENA: R$ 146.077,31
  • OURILÂNDIA DO NORTE: R$ 101.577,18
  • CUMARU DO NORTE: R$ 101.211,70
  • PARAUAPEBAS: R$ 33.711,06
  • TOMÉ-AÇU: R$ 28.793,62
  • ELDORADO DO CARAJÁS: R$ 18.486,14
  • ACARÁ: R$ 17.143,47
  • IPIXUNA DO PARÁ: R$ 16.291,74
  • MOJU: R$ 13.753,82
  • ABAETETUBA: R$ 8.903,77
  • SÃO FÉLIX DO XINGU: R$ 1.664,94
  • SANTANA DO ARAGUAIA: R$ 1.166,39
  • PALESTINA DO PARÁ: R$ 498,67
  • OEIRAS DO PARÁ: R$ 380,01
  • AVEIRO: R$ 159,37
  • SÃO GERALDO DO ARAGUAIA: R$ 60,71
  • ITAITUBA: R$ 54,10
  • SANTA LUZIA DO PARÁ: R$ 20,15
Publicidade