Prefeitura de Marabá enriquece R$ 112 milhões no primeiro semestre

É como se município tivesse ganhado quase todo o dinheiro que circula durante ano inteiro por Jacundá. Com ótimo crescimento de 21%, Marabá superou Parauapebas e Canaã dos Carajás

Continua depois da publicidade

Mesmo sem toneladas de royalties caindo na conta de governo todo mês, o prefeito Tião Miranda só tem a comemorar sob o comando da administração de Marabá: desde que assumiu o mandato, lá em 2017, as finanças do principal município do sudeste do Pará não falham e não deixam de crescer um só semestre sequer. Na primeira metade deste ano, a arrecadação líquida ajuntada pela Prefeitura de Marabá foi 21,3% maior que a contabilizada no mesmo período do ano passado.

As informações foram levantadas com exclusividade pelo Blog do Zé Dudu, que analisou o Relatório Resumido da Execução Orçamentária (RREO) referente ao terceiro bimestre deste ano que o governo de Tião acaba de encaminhar à Secretaria do Tesouro Nacional em cumprimento ao prazo para prestação de contas bimestral determinado pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

De janeiro a junho deste ano, a Prefeitura de Marabá somou R$ 640,29 milhões em receitas, já efetuadas as deduções legais. São R$ 112,48 milhões a mais que os R$ 527,81 milhões ajuntados no mesmo período do ano passado. Numa tradução matemática livre, é possível dizer que, de 2021 para 2022, Marabá conseguiu manter a arrecadação e, além disso, ainda recebeu um “extra” equivalente a quase todo o dinheiro que passa em um ano inteiro no caixa da vizinha Prefeitura de Jacundá.

Com esse desempenho espetacular, Marabá supera Parauapebas e Canaã dos Carajás em evolução de receita, uma vez que as duas prefeituras vizinhas estão com arrecadação estagnada em relação ao primeiro semestre de 2021 devido à queda de 35% no recolhimento de royalties de mineração, principal fonte de renda delas. A arrecadação da Prefeitura de Parauapebas, inclusive, retraiu 3%, conforme reportado ontem (27) aqui no Blog (relembre https://www.zedudu.com.br/arrecadacao-da-prefeitura-de-parauapebas-cai-3-no-primeiro-semestre/).

Atualmente, o governo marabaense recolhe, em média, R$ 106 milhões mensais em receita líquida e em nenhum dos meses deste ano até o momento deixou de crescer acima de 10%. No mês de movimento menos robusto, abril, a receita avançou 10,8%. Já em março, quando alcançou o pico, o disparada foi de 31,8%.

Em valores absolutos, o melhor mês foi janeiro, com receita total de R$ 119,02 milhões, enquanto fevereiro teve a arrecadação mais baixa, com R$ 98,78 milhões.

————————-

Compare a receita líquida de Marabá deste ano com o mesmo período de 2021:

%d blogueiros gostam disto: