Prefeitura de Conceição quer pagar quase R$ 4 milhões em materiais gráficos

Segundo administração local, serviços e materiais são indispensáveis ao atendimento com qualidade e eficiência a pacientes do SUS. Valor é mais de 11% do orçamento local em saúde.
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on print
Imprimir

Continua depois da publicidade

Já está na rua o edital de licitação publicado na última sexta-feira (8) pela Prefeitura de Conceição do Araguaia para registrar preços visando à “eventual e parcelada” contratação de uma empresa que atenda a Secretaria de Saúde local na área de serviços e materiais gráficos. O valor total previsto para a missão? R$ 3.892.774,10. A informação pode ser conferida no mural de licitações do Tribunal de Contas dos Municípios (veja aqui).

O Blog do Zé Dudu folheou o processo e verificou que 138 itens diferentes poderão ser adquiridos por meio do registro de preços. Os valores unitários variam de 74 centavos, como é o caso de cada uma das 15 mil fichas para trabalho dos agente de saúde, a R$ 2.176,50, por placa de obra digital em lona (e são 65 placas do tipo). As propostas comerciais serão conhecidas no próximo dia 25.

Em texto de justificativa assinado em 10 de setembro pela secretária de Saúde, Cleidiane Silva de Paula, o governo municipal alega que a contratação dos serviços atende às unidades e aos programas de saúde em curso e que os materiais em licitação são de uso diário para atender aos pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) com qualidade e eficiência.

O Blog apurou, com base na prestação de contas do 4º bimestre feita pela Prefeitura de Conceição do Araguaia, que o município liquidou entre janeiro e agosto R$ 19,03 milhões na saúde, de um orçamento inicial para a área previsto em R$ 33,44 milhões. Para se ter ideia do tamanho dessa licitação em andamento, seu valor é quase o mesmo que a aplicação da prefeitura em assistência hospitalar e ambulatorial no período — R$ 4,09 milhões no período.

Publicidade

Relacionados