Prefeito de Redenção espera concluir obra de HC em 90 dias

A casa de saúde, orçada em R$ 7 milhões, vai contar com 60 leitos, sendo 50 clínicos e 10 de Unidade de Terapia Intensiva
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

O prefeito de Redenção, Carlo Lavé, espera concluir em 90 dias as obras de montagem do Hospital de Campanha do município (HC), para atender pacientes acometidos com a Covid-19. O convênio para a implantação da casa de saúde foi assinado na tarde desta terça-feira (19) pelo governado Helder Barbalho, que esteve no município, localizado no sul do Pará.

O HC de Redenção contará com 60 leitos, sendo 50 clínicos e 10 de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), e vai atender toda a região do Araguaia, no extremo sul do Pará. “São ações importantíssimas para que possamos enfrentar os desafios do novo coronavírus e, acima de tudo, salvar a vida da nossa população”, destacou Helder Barbalho.

Segundo o governador, o convênio assinado prevê a contratação imediata por parte da prefeitura da empresa que vai montar o hospital e também do modelo de gestão da casa de saúde. “O convênio envolve tanto a construção, assim como o estado estará se responsabilizando pelo custeio do hospital. Portanto, além de construir, o estado estará viabilizando o recurso para que o hospital possa funcionar plenamente”, informou Helder Barbalho.

Ele explicou que no caso das UTIs, o estado irá disponibilizar os equipamentos necessários para que todos os leitos estejam dotados com respiradores, monitores multiparâmetro, bomba de infusão e todos as exigências necessárias para o perfil dos pacientes de síndrome respiratória aguda.

Além da ampliação de leitos com o Hospital de Campanha, o Hospital Regional do Araguaia, também em Redenção, recebeu na segunda-feira (18), três respiradores para aumentar o número de unidades de terapia intensiva na região. Com os novos respiradores que o estado recebeu no último domingo (17), o Pará contará com 390 UTI’s exclusivas para pacientes com síndrome respiratória aguda   

O prefeito de Redenção adiantou que irá já nesta quarta-feira (20) visitar locais para escolher o melhor para a construção do hospital. Ele diz que vai imediatamente iniciar o processo para a montagem do HC e prevê que em até 90 dias tudo esteja concluído e a casa de saúde funcionando.

“Eu espero que não seja preciso usar o hospital e, se usar, que seja com poucos pacientes. Esperamos que possamos vencer esse vírus ainda na fase inicial”, ressaltou o prefeito, acrescentando que a unidade de saúde irá dar suporte a 15 municípios da região do Araguaia.

Segundo o prefeito, no total, a implantação do HC está orçada em R$ 7 milhões. Desse total, R$ 700 mil será para a montagem e o restante para equipamento e manutenção da casa de saúde.  

(Tina Santos)

Publicidade