Por transparência, Câmara de Parauapebas contrata serviços da Imprensa Oficial

Conteúdos de interesse de toda a população, como novas leis, licitações, convênios, contratos, aditivos, decretos e diversos outros instrumentos normativos da rica Casa de Leis serão publicados no DOE.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Preocupado com a divulgação e a transparência dos atos públicos, o presidente da Câmara de Vereadores de Parauapebas, Luiz Castilho (Pros), está contratando a Imprensa Oficial do Estado do Pará (Ioepa) para a publicação de atos administrativos, os quais qualquer cidadão comum poderá acompanhar por meio do Diário Oficial do Estado (DOE). A publicidade de atos atende à Lei de Acesso à Informação (LAI), de número 12.527/2011. O valor do serviço para o período até o último dia deste ano é de R$ 87.388,84.

Não é demais lembrar que o Diário Oficial é um meio comunicação no qual devem ser publicados conteúdos de interesse de toda a população, como novas leis, licitações, convênios, contratos, aditivos, decretos e diversos outros instrumentos normativos. A Câmara de Parauapebas, por sua estrutura — tanto administrativa quanto financeira — e pela quantidade de trabalhos, precisa inegavelmente dar transparência a tantas ações. E se não o fizer, pode ser enquadrada por órgãos fiscalizadores, como o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) e o Ministério Público.

Apenas o orçamento do Poder Legislativo local, de R$ 33 milhões para o exercício de 2019, é superior à arrecadação inteira de pelo menos 25 prefeituras paraenses, o que, por si só, justifica o acompanhamento por parte dos cidadãos do município dos atos públicos. O próprio presidente da Casa, Luiz Castilho, faz questão de que a comunidade possa acompanhar, ser fiscal do parlamento e estar mais próxima das ações das quais ela mesma, a comunidade, é (ou deve ser) a beneficiária. “Nosso objetivo é tratar da coisa pública com o maior grau de lisura possível e, por isso, a publicação de nossos atos administrativos no Diário Oficial do Estado é imprescindível porque, assim, qualquer cidadão, em qualquer lugar, pode acompanhar o trabalho da Legislativo de Parauapebas”, esclarece Castilho.

Publicidade