Polícias Militar e Civil acabam com festa de aniversário em pleno lockdown

“São pessoas que não respeitam a população de Parauapebas, não seguem as determinações legais e se acham acima da lei”, criticou a delegada Anna Carolina de Abreu
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

A delegada Anna Carolina de Abreu, de plantão ontem, quinta-feira (20), na 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil, atuou em flagrante um casal por desobediência ao lockdown em Parauapebas. A delegada ainda mandou lavrou advertência contra outras quatro pessoas que estavam promovendo uma festa de aniversário, com som alto, muita bebida alcoólica, aglomeração e avisando mais convidados pelo WhatsApp. A polícia não informou o endereço da festa nem os nomes dos infratores. Sabe-se que uma delas é conhecida influenciadora digital. 

Ainda durante tarde, a Polícia Militar foi avisada de que estava em andamento a preparação da festa e foi até o local, constatando que a denúncia era verdadeira. Levou o casal até a Delegacia de Polícia, onde foram advertidos de que não é permitido esse tipo de reunião devido o lockdown decretado pelo Governo do Estado com o objetivo de baixar curva de contaminação pela covid-19 em Parauapebas.

Horas depois a PM, informada de que intensa movimentação continuava acontecendo, a polícia voltou ao local. Porém, foram informados pelo casal de que nada demais estava havendo e os policiais se retiraram.

Entretanto, houve uma terceira denúncia, e desta vez os festeiros foram pegos em flagrante. “Na casa havia uma festa com a aglomeração de pessoas, som alto e bebida alcoólica, uma camionete abarrotada de bebidas, assim como um freezer vertical cheio de cerveja e muitos litros de uísque. Um deles foi flagrado chamando as pessoas para comemorar o aniversário. Eram seis pessoas, todos sem máscaras”, informou a delegada.

Os dois reincidentes assinaram TCO (Termo Circunstanciado de Ocorrência) e foram multados em R$ 150,00. Eles vão responder processo, pois foram enquadrados no artigo 268 do Código Penal Brasileiro, que é infringir determinação do poder público destinada à impedir introdução ou propagação de doença contagiosa. Pelo delito, eles podem pegar de um mês a um ano de cadeia. As outras quatro pessoas foram apenas advertidas pela autoridade.

Quantos às bebidas apreendidas, a delegada ainda decidirá que atitude tomará, de acordo com orientação superior, não sabendo informar se estas serão descartadas ou devolvidas. “São pessoas que não respeitam a população de Parauapebas, não seguem as determinações legais e se acham acima da lei”, disse a delegada Anna Carolina, revoltada.

(Caetano Silva)

Publicidade