Polícia procura pintor que matou pedreiro na madrugada, em Parauapebas

O crime ocorreu em meio a um bate-boca que começou em um bar e se estendeu para o meio da rua, no Bairro Parque São Luís
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on print
Imprimir

Continua depois da publicidade

A polícia tenta localizar, desde a madrugada deste domingo (10), o pintor Flávio Silva de Araújo, 20 anos. Ele matou o pedreiro Antônio Mendes da Silva Filho, 34, por volta das 3h, na Rua Divino Adão, Bairro Parque São Luís, área da VS-10, em Parauapebas. De acordo com informações colhidas no local pela Reportagem, o motivo do crime teria sido uma briga que começou no interior de um bar, de onde os dois foram colocados para fora.

Já na rua, em frente ao estabelecimento, Antônio e Flávio voltaram a discutir, instante em que, armado de faca, Flávio desferiu dois golpes no pedreiro, um na jugular e outro no braço. Antônio morreu instantaneamente.

Embora o crime tenha acontecido sob o olhar de várias testemunhas, no local pairava a lei do silêncio. A única coisa que disseram foi terem ouvido gritos na hora da confusão. Após levantamento de rotina realizado pelos investigadores Marcos e Fátima, da 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil, o corpo de Antônio Mendes da Silva Filho foi removido pela equipe do Instituto Médico Legal (IML) e encaminhado para necropsia no Centro de Perícias Científicas “Renato Chaves” local. Próximo ao corpo havia uma motocicleta Kasinski Comet, cor prata, placa OFN- 6776/Parauapebas.

Na delegacia os policiais levantaram que a moto é roubada e que Antônio respondia a processo por tentativa de homicídio, ocorrido cerca de seis meses atrás. Embora policiais civis e militares tenham realizado buscas nas imediações para tentar prender Flávio, ele já havia fugido. Antes, passou na casa de um cunhado, onde contou sobre o crime, trocou de roupa e saiu sem dizer seu destino. (

Caetano Silva)

Publicidade

Relacionados