Polícia Civil aperta fiscalização em cumprimento a decretos e fecha até igreja

Ao todo, 4.335 estabelecimentos já foram fiscalizados, 262 fechados, 158 notificados e 52 autuados em todo o Estado
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
Esta igreja foi fechada em cumprimento a decretos preventivos ao Coronavírus

Continua depois da publicidade

A Polícia Civil do Pará intensificou as ações de fiscalização em cumprimento aos decretos municipais e estadual de prevenção a disseminação do Coronavírus. De acordo com os dados da Delegacia Geral, divulgados hoje, segunda-feira, 27 de abril, do dia 7 até ontem, domingo, 26 , foram realizadas 190 operações em todo Estado.

No total, 4.335 estabelecimentos foram fiscalizados, 262 fechados, 158 notificados e 52 autuados. Em Belém e Região Metropolitana, só ontem, 100 locais foram fiscalizados pela equipe do Grupo de Apoio Especializado (GAE).

Foram fiscalizados supermercados, lanchonetes, bares e casas noturnas. Durante a operação, até uma igreja localizada na avenida Bernardo Sayão, no Bairro do Jurunas, foi fechada. Segundo a Polícia Civil, o local estava em pleno funcionamento, aglomerando mais de 20 pessoas.

De acordo com o delegado Almir Alves, que conduziu a operação, as pessoas estavam sem máscaras e sem o distanciamento de segurança recomendado. “O responsável pelo evento foi orientado a não abrir a igreja, caso contrário, seria conduzido à delegacia. Estamos nas ruas 24 horas por dia em defesa da sociedade e fazendo cumprir o decreto do governo do Estado”, alertou o delegado.

No interior do Pará, a Polícia Civil informa que as operações também se intensificaram e seguem de forma ininterrupta. Em Parauapebas, durante o fim de semana foi registrado um caso de descumprimento da medida sanitária preventiva a Covid-19.

A ocorrência aconteceu em uma residência na noite do último sábado, 25. A equipe de policiais civis estava em ronda pela cidade quando detectou uma festa, com música em alto volume.

Os policiais fizeram a abordagem e o dono da residência autorizou a entrada deles no local, onde tinha mais de 15 pessoas. Diante do flagrante de descumprimento das medidas sanitárias, o proprietário foi conduzido para a 20ª Seccional Urbana.

Já no domingo, no município de Tomé-Açu, a Polícia Militar apresentou na delegacia local um homem que descumpriu o decreto governamental. Ele é proprietário de um bar que estava funcionando, localizado na comunidade Água Branca, na zona rural do município.

Ele foi ouvido e um Termo Circunstanciado de Ocorrência foi lavrado sobre o caso.