Tucuruí

Polícia apreende drogas e munições e prende assassino de agente prisional em Tucuruí

A Polícia Civil apreendeu drogas e prendeu em flagrante três homens por tráfico de drogas e munições, neste domingo (13), durante investigação de um homicídio, ocorrido em Tucuruí, sudeste paraense. Os presos são Savio Cabral Pinto, 24 anos; Devid Melo Alves, 23 anos, e Denilson da Silva Pereira, 24, de apelido Issao, que foram autuados em flagrante por tráfico de entorpecentes, associação para o tráfico e posse ilegal de munições de uso restrito.

Um dos presos – Denilson – confessou ter participado de um homicídio ocorrido no município. O flagrante ocorreu durante investigação do homicídio que teve como vítima Izaú Marcelo Neves de Oliveira, no último dia 13, por volta de 04h30, no bairro da Cohab. Na ocasião do crime, foram feitas investigações em busca do suspeito do crime, identificado como “João”. Denilson tem mandado de prisão acusado da autoria do assassinato de um agente prisional em Paragominas, nordeste paraense, no ano passado.

As investigações mostraram que a vítima tinha uma rixa com o suspeito, por causa de ciúmes que ele nutria por sua ex-namorada que atualmente namorava João. Nas apurações do crime, explica o delegado Rommel Souza, titular da Superintendência Regional do Lago de Tucuruí, foi levantada informação de que os disparos de arma de fogo que causaram a morte de Izaú foram efetuados por três homens.

“Eles utilizaram uma moto de cor laranja para chegar ao local onde estava a vítima”, detalha o policial civil. Após análise no celular da vítima e coleta de informações pela equipe de investigação, os policiais civis foram até o endereço em que provavelmente estaria escondido o suspeito.

No local, situado na Ala 4, quadra 13, do bairro da Cohab, sede de Tucuruí, foram encontrados três homens no momento em que se preparavam para fugir do local em um carro modelo Gol de cor preta, placa JGV 7318. Na residência, os policiais civis identificaram a moto laranja utilizada no homicídio de Izaú.

Durante revista na residência, os policiais civis fizeram a apreensão de aproximadamente cinco quilos de substância análoga à maconha; 3,4 quilos de substância análoga a pedras de óxi de cocaína; 382 gramas de substância branca em pó similar à cocaína, e cinco quilos de inseticida foliar (substância que, segundo um dos presos, é utilizada na preparação de óxi).

Além das drogas, foram apreendidas 50 munições de fuzil calibre 762; 26 munições de revólver calibre 38; dez munições de calibre 32; 40 munições de calibre 380; duas balanças de precisão; uma faca peixeira e mais de R$ 5o em dinheiro. Na ação policial, foi apreendida a motocicleta de cor laranja usada no homicídio. O veículo estava com restrição de furto registrado em novembro de 2018.

O carro Gol também foi apreendido. O preso Denilson da Silva Pereira, em depoimento, confessou ter praticado o homicídio que vitimou Izaú. Segundo o preso, o crime foi cometido em conjunto com João, que ainda não foi localizado. A ação policial foi realizada pela equipe formada pela delegada Luiza Moema, escrivã Tamires e investigadores João Ricardo, Leonardo e Pantoja.

Morte do agente prisional

Após as prisões, a equipe de Tucuruí localizou o mandado de prisão decretado pela Justiça de Paragominas contra o preso Denilson, que foi identificado como um dos envolvidos na morte do agente prisional Adriano Pereira da Silva, crime ocorrido em 12 de outubro de 2018, após a vítima sair do plantão no Presídio de Paragominas.

As investigações mostraram que Denilson e um comparsa estava em uma moto e que aproveitaram o momento em que a vítima fatal pilotava uma moto conduzindo um colega de trabalho em direção ao Terminal Rodoviário do município, para atirar no agente prisional. A vítima ainda foi levada com vida ao Hospital Regional de Paragominas, onde deu entrada, mas faleceu no dia 23 de outubro.

Deixe seu comentário