PM inicia implantação da Supervisão Militar Educacional no sudeste do Pará

A iniciativa visa coibir a violência dentro do ambiente escolar, além da introdução do civismo e a disciplina com o intuito de melhorar os índices educacionais e a qualidade de vida dos alunos
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

A Polícia Militar do Pará já começou o planejamento para a implantação do projeto de Supervisão Militar Educacional (Sume), no sudeste do Pará.  Representantes do Departamento-Geral de Educação e Cultura da PMPA e da Companhia Independente de Polícia Escolar (Cipoe) estiveram nos municípios Tucuruí e Jacundá, discutindo as ações para a implantação do projeto.

Acompanhados pelo comandante regional de Tucuruí, Coronel Renato Dumont, e sob a coordenação do chefe da Seção de Colégios Militares (SEFPAC), Tenente-Coronel Leno Carmo, as equipes da PM se reuniram com prefeitos, secretários de educação, técnicos, diretores e professores das escolas para orientarem sobre o projeto educacional e ajustarem o cronograma de implantação, que está previsto para iniciar ainda em fevereiro.

A iniciativa visa coibir a violência dentro do ambiente escolar, além da introdução do civismo e a disciplina com o intuito de melhorar os índices educacionais e a qualidade de vida dos alunos, com atividades pedagógicas, como: aulas de música, jiu-jitsu, xadrez, entre outros. Segundo a coordenação do projeto, para 2021, além dos municípios sudeste, o Sume deve se estender para o sul e nordeste do estado, como é o caso de Redenção, que já iniciou os trâmites legais, e de Abaetetuba, que está na iminência de receber as atividades de supervisão militar na rede.

Outros municípios já requisitaram a visita técnica da equipe de coordenação para futura implantação do projeto.

(Tina DeBord- com informações da Polícia Militar)