Paysandu vence o Ypiranga no Mangueirão e começa na liderança do quadrangular da Série C

O Papão fez o dever de casa e venceu com gols de Nicolas e Tony, assumindo a ponta do Grupo D
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
(Foto: Jorge Luiz)

Continua depois da publicidade

O Paysandu Sport Club iniciou muito bem sua caminhada rumo ao acesso para o Campeonato Brasileiro da Série B. Jogando na noite deste domingo (13), o Papão venceu o Ypiranga (RS) por 2 a 1, em partida válida pelo Grupo D, o chamado quadrangular do acesso do Campeonato Brasileiro da Série C, e realizada no Estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém.  Com o resultado, os bicolores assumiram a ponta, com três pontos conquistados.

Os gols da partida foram marcados ainda no primeiro tempo de jogo. O Paysandu saiu na frente com um gol de carrinho do atacante Nicolas, aos 26 minutos do primeiro tempo. O Ypiranga chegou ao empate com o zagueiro Luís Eduardo, marcando de cabeça aos 31 minutos. O gol da vitória saiu em um lance que gerou polêmica: Juninho entrou na área e o goleiro Deivity foi para tentar abafar o lance, mas a arbitragem assinalou um pênalti. Tony cobrou e fez, aos 49 minutos.

O Paysandu volta a campo contra o seu maior rival, o Clube do Remo, no próximo domingo (20), às 18h, no Estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém. A partida será válida pela segunda rodada do Grupo D do Campeonato Brasileiro da Série C. 

O jogo: Papão é líder! 

O Paysandu teve a primeira chance quando Bruno Collaço cruzou da esquerda; a bola chegou até Vitor Feijão, que ajeitou de peito para o voleio de Marlon, mas passou por cima da meta de Deivity. Outra vez o Papão. Marlon tocou para Juninho, que arrancou em velocidade e chutou; a bola foi desviada pela zaga do Ypiranga, que saiu jogando. Na primeira chegada do time gaúcho, Leilson experimentou um chute de longe e Paulo Ricardo defendeu bem para o time bicolor.

O Papão quase abriu o placar. Após uma bobeira do time do Canarinho, Wellington Reis roubou a bola e tocou para Juninho, o meia arriscou o chute e a redonda passou muito perto da meta do goleiro Deivity. No lance seguinte, Juninho conseguiu outro espaço e chutou, dessa vez mandando para longe. O time gaúcho respondeu quando Jean Silva cruzou da esquerda para o desvio de Neto Pessoa e o zagueiro Micael conseguiu desviar para escanteio.

Quem chegou ao gol foi o Paysandu: Vitor Feijão recebeu na direita e cruzou rasteiro para a chegada do atacante Nicolas, que marcou de carrinho, aos 26 minutos, 1 a 0. Mas não deu tempo nem de comemorar e o Ypiranga conseguiu o empate. Jean Silva cruzou da esquerda na medida para a cabeçada de Luís Eduardo, que venceu o goleiro Paulo Ricardo, 1 a 1, aos 31 minutos.

O Paysandu chegou ao segundo. Após receber lançamento, Juninho entrou na área e foi derrubado pelo goleiro Deivity – o árbitro Léo Simão Holanda, do Ceará, marcou pênalti, para o desespero do time do Ypiranga. O lateral-direito Tony cobrou e deslocou o goleiro, correndo para o abraço, aos 49 minutos, 2 a 1 Papão. No segundo tempo, o Ypiranga começou arriscando. Caprini disparou de fora da área, mas a bola subiu sem levar perigo contra a meta bicolor.

O time paraense respondeu. Juninho mandou um chutaço de fora da área que o goleiro Deivity espalmou. Na sobra, Vitor Feijão tentou marcar, mas a bola bateu em Tárik e foi para escanteio. O Ypiranga não conseguia chegar tocando e começou a arriscar. Tárik emendou um chute de fora da área, a bola passou raspando o travessão da meta de Paulo Ricardo. Revson também tentou marcar para o Canarinho, mas o chute saiu fraco e facilitou a defesa do goleiro bicolor.

Em outra chance do time gaúcho, Neto Pessoa chutou colocado, fazendo a bola passar perto do ângulo da meta do goleiro Paulo Ricardo. O Canarinho começou a gostar do jogo. Revson arriscou mais uma vez e mandou pela linha de fundo. O Papão quase chegou ao terceiro. Nicolas deu belo passe para Mateus Anderson que, sozinho, chutou em cima do goleiro Deivity. A defesa bicolor quase entregou o ouro. Serginho recuou a bola para o goleiro Paulo Ricardo, que foi chutar e acertou no atacante Neto Pessoa – para a sorte do time paraense, a redonda foi pela linha de fundo.

Em um contra-ataque do Paysandu, Wellington Reis carregou bem e chutou, mas mandou longe da meta adversária. Outra jogada perigosa do Papão saiu quando Tony cruzou da direita, Nicolas desviou e a bola tocou na defesa, indo para escanteio. O zagueiro Luís Eduardo, autor do gol do Ypiranga, reclamou com o árbitro e recebeu o segundo cartão amarelo, consequentemente o vermelho, sendo expulso de campo aos 45 minutos.

No último lance, a zaga bicolor bobeou, a bola foi levantada para a cabeçada de Quirino, mas o goleiro Paulo Ricardo defendeu e salvou o que seria o gol de empate. Placar final: Paysandu 2 x 1 Ypiranga. Com a vitória, o Papão assumiu a liderança do Grupo D, com três pontos conquistados. 

FICHA TÉCNICA

PAYSANDU: Paulo Ricardo; Tony, Micael, Perema e Bruno Collaço (Diego Matos); Anderson Uchôa (Serginho), Wellington Reis e Juninho (Alan Calbergue); Vitor Feijão (Uilliam Barros), Marlon (Mateus Anderson) e Nicolas. Técnico: João Brigatti 

YPIRANGA: Deivity; Muriel, Reinaldo, Luís Eduardo e Zé Mário; Tárik (Cristiano), Jean Silva (Revson), Clayton (Fidelis) e Caprini (Quirino); Neto Pessoa e Leilson. Técnico: Celso Teixeira 

  • Árbitro: Leo Simão Holanda (CE)
  • Assistente 1: Anderson Moreira de Farias (CE)
  • Assistente 2: Renan Aguiar da Costa (CE)
  • Quarto árbitro: Andrey da Silva E Silva (PA)
  • Cartões amarelos: Wellington Silva, Paulo Ricardo, Bruno Collaço, Diego Matos e Serginho (Paysandu); Tárik, Luís Eduardo, Clayton e Revson (Ypiranga)
  • Cartão vermelho: Luís Eduardo (Ypiranga)
  • Gols: Nicolas, de carrinho, aos 26 minutos do 1° tempo para o Paysandu; Luís Eduardo, aos 31 minutos do 1° tempo para o Ypiranga; Tony, de pênalti, aos 49 minutos do 1° tempo
  • Local: Estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém 

Por Fábio Relvas

Publicidade