Parauapebas: Projeto “Florindo o Mundo” capacita 50 mulheres

O projeto faz parte do Programa Municipal de Investimentos (PMI). As mulheres participaram de workshop, palestras, oficina e apresentações culturais
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
“Florindo o Mundo” capacita 50 mulheres em Parauapebas

Continua depois da publicidade

O Projeto “Florindo o Mundo” realizou a capacitação de 50 mulheres em Parauapebas. O projeto faz parte do Programa Municipal de Investimentos (PMI), tendo à frente a Secretaria Especial de Governo (Segov) e contando com envolvimento das secretarias de Assistência Social, Desenvolvimento, Meio Ambiente, da Mulher, de Produção Rural e de Urbanismo.

A inciativa ainda conta com o apoio do Programa de Saneamento Ambiental, Macrodrenagem e Recuperação de Igarapés e Margens do Rio Parauapebas (Prosap). O evento foi realizado, nesta segunda-feira (20), no auditório da Secretaria de Meio Ambiente, e contou com a presença de Alessandra Caratti e José Roberto Maganha Junior, diretores de Turismo e Cultura e de Comunicação da Prefeitura de Holambra (SP), conhecida como a Cidade das Flores.

A formação aconteceu no auditório da Secretaria de Meio Ambiente

Para o secretário Especial de Governo, Keniston Braga, a conclusão do curso vai além da certificação que as mulheres receberam. “Não é só um diploma, é verdadeiramente cidadania. Estamos preparando essas mulheres para serem empreendedoras e produzirem o que o município precisa sempre, que é uma economia forte, gerar emprego e continuar avançando”, acrescentou.

A diretora de Turismo e Cultura de Holambra ministrou palestra sobre “Boas práticas na produção de flores, desenvolvimento sustentável e empreendedorismo”. “É emocionante ver esse auditório florido. Parauapebas foi buscar o exemplo em Holambra, mas o exemplo está aqui. Esse projeto é lindo e, inclusive, vamos buscar mais informações sobre ele para levar para nossa cidade. Essa paixão que vocês têm aqui e esse cuidado com as pessoas precisam ser propagados e a gente quer fazer isso em Holambra também”, elogiou a diretora.

O prefeito de Parauapebas, Darci Lermen, observou que Parauapebas foi buscar o exemplo onde há a melhor produção de flores do país. “Estamos aprendendo com o que há de melhor no Brasil em termos de expertise e tecnologia de produção de flores, que é Holambra. O governo está preparando Parauapebas para ser uma cidade cada vez mais acolhedora e turística e, o “Florindo o Mundo”, faz parte dessa construção que, além disso, vai criar uma linha de produção de flores para geração de emprego e renda para as mulheres”, frisou o gestor.

O evento contou workshop, palestras, oficina e apresentações culturais. Uma das mulheres qualificada pelo projeto, Sidineia Penha não escondia a alegria em participar da ação.

“Uma grande capacitação que a prefeitura fez. Foram 50 mulheres capacitadas pelo Florindo o Mundo. Estou feliz e quero só agradecer pela oportunidade de estar aqui, aprendendo, para mais à frente ter meu próprio negócio e uma renda extra para minha família”, comemorou Sidineia Penha.

Tina DeBord