Parauapebas cria quase 600 empregos com carteira assinada em outubro

Município ficou entre os 40 mais dinâmicos mês passado. Em dez meses, é 11º que mais abriu postos formais no país, com mais de 6.000 oportunidades, o melhor resultado da história.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

O município de Parauapebas criou exatos 582 novos empregos com carteira assinada em outubro e segue sendo um dos campeões de oportunidade de trabalho no país, na posição 33. É o que acaba de divulgar nesta tarde de quinta-feira (21) o Ministério da Economia, por meio de seu Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) acessados em primeira mão pelo Blog do Zé Dudu.

De acordo com os números do Caged, os municípios que mais criaram empregos formais no estado durante o mês passado foram, além de Parauapebas, Belém (621), Ananindeua (352), Marabá (270), Marituba (257), Barcarena (248), Canaã dos Carajás (227), Santarém (214), Oriximiná (141) e Paragominas (103). No acumulado do ano, considerando-se o período de janeiro a outubro, Parauapebas acumula 6.062 oportunidades, sendo o 11º entre os 5.570 municípios brasileiros. Em termos de quantidade, esse é o melhor resultado da história de 31 anos, conforme revela a série temporal do Ministério da Economia.

O município de Marabá também se destaca no ranking do acumulado do ano, na 58ª colocação, tendo gerado 2.374 empregos líquidos. Ananindeua vem na 78ª posição, com 1.964 novas oportunidades formais. E Castanhal, com 1.824 empregos celetistas e em 85º lugar, fecha o time de representantes paraenses entre as melhores praças para se empregar no Brasil em 2019.

O estado do Pará admitiu via CLT 24.558 trabalhadores. O número de desligados do mercado de trabalho formal foi de 21.837. Em outubro, o saldo líquido de empregos foi positivo em 2.721 postos. No acumulado do ano, o Pará criou 15.526 postos com carteira assinada, concentrados majoritariamente nos setores de comércio (4.264) e serviços (6.817).

Publicidade