Operação Verde Brasil II fecha serraria ilegal em Uruará

Os equipamentos da madeireira foram apreendidos e o galpão colocado ao chão. A madeira em toras e a já serrada, que estava no pátio da serraria, foi avaliada e apreendida
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

A Operação Verde Brasil II fechou uma serraria no município de Uruará, no sudoeste do Estado, na sexta-feira (19). A indústria beneficiamento de madeira em toras funcionava de forma ilegal e teve os equipamentos apreendidos. A operação contou com aparato do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e apoio do Exército Brasileiro, por meio do 51º BIS (Batalhão de Infantaria de Selva) de Altamira.

A operação naquela região tem a finalidade de combater o desmatamento ilegal. De acordo com nota divulgada pelo 51º BIS, o Decreto 10.341, de 6 de maio de 2020, do presidente da República, autorizou o emprego das Forças Armadas para a Garantia da Lei e da Ordem e ações subsidiárias, no período de 11 de maio a 10 de junho de 2020.

Serão combatidas as ações ilegais em terras indígenas, nas unidades federais de conservação ambiental e em outras áreas dos estados da Amazônia Legal, que requererem ações preventivas e repressivas contra delitos ambientais, direcionadas ao desmatamento ilegal e o combate a focos de incêndio.

“Nesse contexto, e mediante ofício, o governador do Estado do Pará solicitou o emprego das Forças Armadas, de acordo com o Art. 2º do Decreto supracitado, no qual foi atendido em Despacho Presidencial, que foi publicado no DOU, em 9 de maio 2020”, dia a nota.

O alvo principal são madeireiras da região que estão situação irregular. Após constatar a ilegalidade, elas são desmontadas pela força tarefa formada por agentes do Ibama, militares do 51º BIS, Força Nacional de Segurança Pública, Polícia Rodoviária Federal e Divisão Especializada em Meio Ambiente e Proteção Animal (Demapa) que estão dando apoio logístico e garantindo a segurança nas ações preventivas e repressivas.

Na operação de sexta-feira, o Ibama desmontou a serraria flagrada em funcionamento. Os equipamentos da madeireira foram apreendidos e o galpão colocado ao chão. Ninguém foi preso. A madeira em toras e a já serrada, que estava no pátio da serraria, foi avaliada e apreendida.

(Antonio Barroso)

Publicidade