Nomeação faz tapajoense apoiar 55

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Márcia Simone de Araújo

A senhora da foto acima que empunha a bandeira do “Não e Não”, sorriso tímido nos lábios, em carreata realizada no final de semana em Belém, não é uma cidadã qualquer.

É a ex-primeira-dama do município de Terra Santa (oeste paraense), onde ela, desde ontem (21), quando essa foto foi publicada no jornal Diário do Pará, causa furor.

Márcia Simone de Araújo é esposa do ex-prefeito Adalberto Anequino, atual nº 2 da Superintendência Regional do Incra em Santarém. Ela causa furor porque todos em Terra Santa juravam que ela era favorável à criação do Tapajós.

Por diversas vezes, na gestão do marido como prefeito, Márcia se manifestou simpática ao sonho emancipacionista tapajônico. Daí a estupefação dos seus, digamos assim, ex-súditos ao vê-la de camisa e bandeira do “não” no outro lado da trincheira.

A mudança repentina logo suscitou uma penca de especulações.

Entre as quais, a de que o choro da cantora Fafá de Belém no programa do “não”, semana passada, teria sensibilizado a ex-primeira dama, e nela provocado essa rápida conversão.

Há quem diga, no entanto, que Márcia Anequino Araújo mudou de lado por conta de uma aparição, ocorrida em setembro deste ano.

Aparição do nome dela no DOE – Diário Oficial do Estado -, como assessora especial I, por decreto assinado pelo governador Simão Jatene. Desde então, segundo os teóricos da tese da aparição, Márcia Anequino defende o “não” com idêntico entusiasmo de Zenaldo Coutinho (PSDB).

Fonte: Blog do Jeso Carneiro

Publicidade