No Dia da Mentira, “Tucumã da Sorte” dá azar para dupla de golpistas

Os espertalhões sorteavam prêmios em dinheiro na modalidade bingo, mas os clientes só ganhavam os prêmios menores. Os maiores, entre R$ 9 mil e R$ 15 mil, saíam sempre "para a casa"
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on print
Imprimir

Continua depois da publicidade

Após receber denúncias de suspeita de ilegalidade no sorteio de prêmios Tucumã da Sorte, a Policia Civil executou a Operação “O Azar é Certo” e prendeu, na noite de ontem (1º), Antônio Igor Dias Gaspar e Alberto de Oliveira Sampaio. Eles realizavam sorteios quinzenais, na modalidade bingo, de valores entre R$ 500,00 e R$ 1.000,00 e um valor maior, que variava de R$ 9 mil a R$ 15 mil. Porém, esses últimos prêmios, por meio fraude, sempre saíam para os próprios donos do negócio, que vendiam, em média, 3 mil cartelas e R$ 10,00 cada uma, enganando milhares de pessoas na cidade de Tucumã.

Os sócios do Tucumã da Sorte foram pegos em flagrante, no momento em que manipulavam o sorteio, onde os grandes prêmios eram ganhos por uma pessoa fictícia e retirados por um laranja contratado por Antônio e Alberto.         

Na Delegacia de Polícia Civil eles foram enquadrados no crime de estelionato e na contravenção penal de exploração de jogos de Azar. Ambos estão à disposição da Justiça. A dupla pode ser presa preventivamente ou ter fiança arbitrada para responder em liberdade, uma vez que o crime e a contravenção cometidos são considerados de menor potencial ofensivo. Se o juiz optar por essa última medida, eles que se livrem dos apostadores ludibriados!     

Publicidade

Relacionados