Nilson Chaves lança “Iluminados” em homenagem aos profissionais de saúde

A música foi gravada com a participação de Simone Almeida e membros da equipe médica da Santa Casa de Misericórdia
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Brasília – Quando Carlos Nilson Batista Chaves recebeu alta da Santa Casa de Misericórdia do Pará, em Belém, semanas após ter sido transferido do Hospital de Campanha do Hangar onde recebeu os primeiros cuidados, alguma coisa aconteceu na alma do artista aplaudido em todo o mundo. Nilson Chaves como é conhecido, na época da internação, seu quadro de saúde fora agravado após complicações provenientes da Covid-19, e o premiado compositor, instrumentista e cantor paraense viu a morte de perto, — não viu, sentiu, porque estava inconsciente numa UTI.

Recuperado, às vésperas de seu aniversário, lança a primeira música após ‘renascer’. “Iluminados” é uma música-homenagem a todos os profissionais de saúde que atuaram em todos os lugares para salvar vidas da maior pandemia da história humana e Nilson foi um dos que tiveram uma segunda chance, num momento em que nem vacina existia.

Ícone mundial da world music, o astro paraense completará 70 anos em 8 de novembro, e segundo nota técnica da Organização Mundial de Saúde, pessoas com mais de 60 anos estão no grupo de risco dos efeitos da pandemia do novo coronavírus.

Nilson Chaves faz um gesto de agradecimentos aos “anjos” que o salvaram

Para celebrar a vida e reconhecer a dedicação e carinho com os quais foi tratado durante o tempo em que ficou internado na UTI da Santa Casa, o compositor, que tem uma legião de fãs em todo o mundo, gravou um vídeo, num stúdio, com a não menos estrelada cantora e cunhada, Simone Almeida e pode contar com as vozes (afinadas) de técnicos de enfermagem, enfermeiros e enfermeiras, fisioterapeutas, médicos e médicas e uma nutricionista para a emocionante “Iluminados”, seu primeiro single em 2021.

Vestindo de branco, o músico caminha pelos corredores do hospital onde quase perdeu a vid

No vídeo, muito bem produzido, Nilson aparece vestido de branco, como um arcanjo. Na letra da música, a fé em Deus prospera e batiza os profissionais de saúde — incansáveis — de “anjos”.

“Eu vim do Hangar para cá, para a Santa Casa do Pará”, inicia o depoimento no vídeo, apontando para trás, onde está as instalações do prédio secular onde ficou internado.

E explicou ‘o alguma coisa’ que aconteceu com ele, como citado na abertura deste texto. “E aqui eu aprendi, reaprendi a sentir a alegria, a certeza, o amor, a fé, a esperança, a paciência.”

O iminente risco de morte é a condição crítica do paciente diante da linha mais tênue entre a vida e a morte. Motivo de agonia e desespero para os entes queridos, amigos e fãs, que muitas vezes, mesmo sem acreditar em Deus se apegam a Ele como último fio de esperança à espera de um milagre. E o milagre veio.

Prosseguindo seu depoimento na abertura do vídeo da nova canção, Nilson continua, com um tom de voz para lá de convincente: “Através desses profissionais que hoje eu chamo de iluminados. Anjos sagrados enviados por Deus… E aí rolou uma música”, explicando a força que se apossou de sua alma, com dose certa e talento que alimentaram sua inspiração e gratidão.

O vídeo corta para Nilson Chaves caminhando pelos corredores do hospital e em seguida começa a nova canção “Iluminados”, candidata, desde já, a melhor música do ano.

O resultado você pode conferir no vídeo abaixo.

Reportagem: Val-André Mutran – Correspondente do Blog do Zé Dudu em Brasília.