MP vai fiscalizar o que a CPI da SAAEP fiscalizou

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on print
Imprimir

Continua depois da publicidade

O jornalista Zinho Bento, editor do excelente Jornal de Parauapebas, levanta em sua edição de número 195, a informação que o Ministério Público solicitou à Câmara Municipal de Parauapebas o relatório final da CPI da SAAEP, instaurada para apurar o aumento abusivo da tarifa de água instituído pelo órgão municipal que gere a água e esgoto. Ainda segundo o jornalista, a direção daquela casa já enviou cópia de toda a documentação ao MP.

Nota do Blogger:

Tenho um ponto de vista que diverge dos apresentados pela CPI e consequentemente dos nobres vereadores. A tarifa de água em Parauapebas, e isso pode ser constatado com uma simples pesquisa, é uma das mais baratas do Estado. Existem inúmeras irregularidades na SAAEP, administrativas, financeiras e de gestão. O valor da tarifa cobrada, apesar do aumento ter sido faraônico e mal distribuído, não deveria ser a principal causa da instauração de uma CPI na SAAEP.

Naquele órgão existem trabalhadores exercendo atividades insalubres, com equipamentos ineficazes, recebendo aquém dos valores que merecem, com horário extrapolado pela alta demanda  sem que horas-extras e adicional de insalubridade sejam acrescidos aos seus contra-cheques. A isso a CPI fez vista grossa ou não se ateve.

Quem sabe agora, com o envolvimento do Ministério Público, esses poucos trabalhadores sejam lembrados e os erros contra eles praticados possam ser retroativamente corrigidos, talvez até com a criação de uma Lei de cargos e salários para os que ali labutam, pois, não sei se é do conhecimento dos vereadores e do MP, na SAAEP, ela inexiste.

[ad code=2 align=center]

Publicidade

Relacionados