Mistério cerca homicídio no alvorecer desta quinta (21) em Parauapebas

Um homem foi executado com tiros de pistola quando o dia estava clareando. O crime não tem testemunhas e as câmeras de vigilância do local não gravaram as imagens
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Jailson Gonçalves de Brito, 27 anos de idade, foi assassinado com três tiros de pistola calibre 380, um nas costas e dois na cabeça. O crime ocorreu por volta das 5h50 desta quinta-feira (21), na Rua Frankfurt entre Avenida Dinamarca e Rua Canadá, Bairro Vila Rica, em Parauapebas.

Vizinhos do local dizem terem ouvido três estampidos, mas nada viram. Quando abriram as portas, o homem já estava morto, caído junto da calçada.  No local várias residências são dotadas de câmeras de vigilância, mas nenhuma possui equipamento de gravação das imagens.

A Polícia Militar esteve no local e isolou a cena do crime até a chegada da Polícia Civil, que fez os primeiros levantamentos e encontrou quatro cápsulas de balas. O pessoal do Instituto Médico Legal também levantou dados e removeu o corpo para a necropsia. A única coisa que se sabe até o momento sobre Jailson de Brito, é que ele já esteve preso no Estado de São Paulo por tráfico de drogas.

(Caetano Silva)