Marabá

Marabá registra não retorno de presos beneficiados com saída temporária de fim de ano

Dois internos de Marabá, beneficiados com a saída temporária para as festas de fim de ano, não retornaram à unidade prisional, segundo a Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe). …

Foto_SusipeDois internos de Marabá, beneficiados com a saída temporária para as festas de fim de ano, não retornaram à unidade prisional, segundo a Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe).

No total, 80 presos de Marabá, sendo 78 internos do Centro de Recuperação Agrícola Mariano Antunes (CRAMA) e dois detentos do Central de Triagem de Marabá (CTMB), receberam o benefício.

Conforme a Susipe, por causa do não retorno do preso no prazo estabelecido pela Justiça, o interno é considerado foragido e tem o mandado de prisão expedido. Ele também regride ao regime fechado quando recapturado, até a audiência de justificação com o juiz para explicar os motivos da evasão.

Em todo o Estado, 208 detentos não retornaram no prazo previsto pela Justiça, por isso, já são considerados foragidos. Dos 1.238 detentos beneficiados pela Justiça com a saída temporária para as festas de fim de ano, 1.030 já retornaram às unidades prisionais paraenses, o que representa 16,8% de evasão do total.

Na Região Metropolitana de Belém, a Colônia Penal Agrícola de Santa Izabel (CPASI),  foi a unidade prisional que registrou o maior número de não retornos; dos 477 detentos liberados, 145 não voltaram no prazo determinado pela Justiça.

Já no interior, o Centro de Recuperação Agrícola Silvio Hall de Moura (CRASHM), em Santarém, teve o maior número de presos evadidos; dos 143 detentos que obtiveram o benefício, 13 não retornaram ao centro de detenção.

Foto: Susipe

Um comentário em “Marabá registra não retorno de presos beneficiados com saída temporária de fim de ano

  1. ISABELLA SALES Responder

    Um destes detentos em regime fechado conseguiu na Justiça o direito de estudar fora 1 vez por semana, era um exmeplo pra população carcerária como relata o link http://g1.globo.com/pa/para/noticia/2015/07/detento-do-pa-recebe-autorizacao-inedita-para-ingressar-na-universidade.html#
    Porém o mesmo foi assassinado no dia 1 de Setembro, quando voltava da universidade, um crime bárbaro que choca, mas que pouco foi falado sobre o assunto. Se fosse o contrário, ele tivesse cometido este crime em suas saídas, estaria na primeira página.

Deixe seu comentário