Justiça garante liberdade a condutor que matou casal em março

Ele fugiu de Parauapebas sem ao menos prestar depoimento, foi preso preventivamente mais de três meses depois em São Geraldo, mas agora está novamente nas ruas
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

As vítimas estavam na motocicleta Honda Biz, de placa QDW-1148, e trafegavam pela Rodovia Faruk Salmen, entre as vilas Palmares Sul e Palmares II, quando foram colhidas violentamente pelo automóvel Chevrolet Cruze, de placas PSS-5155/Araguaína-PA, cujo condutor, Robson, dirigia em alta velocidade, em sentido contrário, e, repentinamente, passou para a contramão, como mostram imagens de vídeo de câmera de monitoramento instalada nas proximidades.

Veja Mais:

Vídeo mostra casal sendo morto por condutor que passou para a contramão


Preso preventivamente condutor que matou casal de motociclistas em março

Uma semana após da prisão preventiva, os advogados de Robson Rodrigues Barbosa solicitaram à juíza Adriana Karla da Costa a revogação da prisão preventiva com monitoramento eletrônico, alegando que o cliente tem nível superior e endereço fixo e que não estava em embriagado no dia e hora do acidente, conforme disseram testemunhas.

Na oportunidade, a juíza negou o pedido dos advogados, justificando que não havia nos autos elementos que comprovassem que Robson Barbosa, se solto, não se furtaria novamente à aplicação da lei penal.

Porém, na última segunda-feira, a juíza Ana Karla revogou a preventiva. Na justificativa ela cita que a prisão cautelar estaria em confronto com os princípios da razoabilidade e da proporcionalidade, além de não vislumbrar que a segregação teria como motivo necessidade de garantir a ordem pública, a ordem econômica, a instrução criminal e assegurar a aplicação da lei penal.               

Publicidade