Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Legislativo

Julgamento de parecer da CPI que afastou o prefeito de Jacundá pode ficar para 2018

Hoje acontece a última sessão ordinária, mas uma extraordinária já está agendada para a próxima sexta-feira
Continua depois da publicidade
Por Antonio Barroso – correspondente em Jacundá

A Câmara de Vereadores do município de Jacundá realiza nesta noite de segunda-feira a última sessão de 2017. Na ocasião, votará projetos relacionados ao orçamento anual e plurianual. Na próxima sexta-feira, 22, pode ser votado o parecer a Comissão Processante aberta contra o prefeito José Martins de Melo Filho, o Zé Martins, que está afastado do cargo desde o dia 7 de novembro.

Em sessão extraordinária que acontece no Plenário Ulisses Guimarães, os 13 vereadores se reúnem para votar a Lei Orçamentária Anual para 2018 (LOA) orçada em R$ 90.430.370,00, uma média mensal de R$ 7,5 milhões por mês. O projeto enviado pelo Executivo ao Legislativo deveria ser votado na última segunda-feira, 11, porém, o falecimento de um irmão do vereador Clayton Guimarães implicou no adiamento da sessão. A Lei de Diretrizes Orçamentária (LDO) e o Plano Plurianual de Investimentos (PPA) para o quadriênio 2018/2021, prevê o montante R$ 377.859.250,00 para os próximos 4 anos de gestão.

O parecer da Comissão Processante está previsto a ser votado na próxima sexta-feira, 22, mas pode ficar para 2018. O presidente da Câmara Municipal, vereador Lindomar dos Reis Marinho, consultado pela reportagem sobre a possibilidade de adiar essa votação, confirmou estar indeciso. “Não sei ainda. Pode ser que aconteça somente em 2018 a votação do parecer da Comissão Processante”.

Veja também:  Gaeco prende pai e filho em Parauapebas por improbidade

Caso se confirme essa possibilidade, o prefeito afastado José Martins deverá aguarda por mais alguma semanas o seu destino à frente da Prefeitura de Jacundá, que está sendo administrada pelo vice-prefeito Ismael Barbosa.

No dia 5 de dezembro, a Câmara Municipal publicou portaria que determina o período de 23 deste mês a 7 de janeiro de 2018 como ponto facultativo no Legislativo.

Deixe uma resposta