Juiz de Canaã fala de violência contra mulheres e crianças para mais de 400 trabalhadores

O projeto “Rompendo o silêncio a caminho da liberdade” garante tratamento e acompanhamento psicológico às vítimas
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

O Juiz de Direito da 1ª Vara Criminal de Canaã dos Carajás, Danilo Fernandes, segue promovendo palestras sobre violência contra crianças e mulheres em locais onde há presenças de homens, mulheres e jovens. Os temas fazem parte do projeto “Rompendo o Silêncio a Caminho da Liberdade”, idealizado pelo magistrado. Na última sexta feira (2), Dr. Danilo Fernandes falou para 450 trabalhadores de uma empresa de Canaã.

“O projeto tem como objetivo central, dentre outros, prevenir a prática dos delitos relacionados a todos os tipos de violência sexual contra crianças e adolescentes, e de violência doméstica e familiar contra mulher. Assim, também amparar e proporcionar tratamento e acompanhamento psicológico adequados às vítimas desses crimes,” ressaltou o juiz, que contou com apoio da Juíza de Direito da Vara Criminal, Kátia Tatiana Amorim Sousa.

De acordo com o juiz Danilo Fernandes, além de informar e conscientizar da importância de denunciar, o projeto também proporciona às vítimas tratamento e acompanhamento psicológico adequados. 

O magistrado falou também sobre o estupro de vulnerável: “O crime  cuja vítima conta com 14 anos incompletos, se trata de crime presumido, ou seja, independe se a vítima não é mais virgem, se ela se prostitui, se já é mãe, ou mesmo se consentiu com o ato – deixando claro que sempre estará caracterizado o crime de estupro”. 

Nesse mês de outubro, quando se comemora o Dia Nacional de Luta Contra Violência Doméstica (10/10), o projeto continuará levando os temas para diferentes públicos com o objetivo de sensibilizar sobre a importância de romper com a prática desses crimes contra crianças e mulheres.

Por Dayse Gomes