João Salame consegue a liberação de R$ 25 milhões para construção de UBS fluviais no Pará

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Desde que tomou posse como diretor do DAB (Departamento de Atenção Básica) do Ministério da Saúde, João Salame estabeleceu como prioridade liberar recursos para a construção de Unidades Básicas de Saúde fluviais para o Estado do Pará. Durante três anos os recursos eram destinados para o programa, mas não foram executados e retornavam ou eram empregados para custear outras atividades.

Salame disse ao Blog que desta vez resolveu garantir a aplicação da verba, possibilitando com que o sistema do Ministério da Saúde tenha sido aberto para que 11 prefeituras paraenses pudessem cadastrar propostas de R$ 1.889.000,00 para construção e R$ 460.550,00 para aquisição de equipamentos. Ao todo serão repassados para os municípios R$ 25.845.050,00.

“Originariamente, esse dinheiro era para construir 19 UBS, mas, como ao longo dos anos não foi aplicado da forma como deveria ser, houve uma desvalorização e só vai custear 11 unidades”, explica Salame.

“Foi uma luta de três meses e a gente conseguiu, este ano, garantir a execução”, disse ele ao Blog, acrescentando que agradece ao ministro Ricardo Barros, da Saúde, que abraçou essa luta.

O diretor do DAB reforçou a importância dessas UBS para atender às comunidades ribeirinhas. “Os amazônidas mais desprotegidos são os maiores beneficiários. É uma grande alegria”, disse Salame.

Os recursos serão repassados fundo a fundo para os municípios em parcela única. “Antes, o ministério não passava o dinheiro dos equipamentos, que ficavam a cargo dos municípios. Agora estamos incluindo também esses recursos”, afirmou.

“Temos casos de municípios em que as UBS foram concluídas e não estavam funcionando porque não tinha dinheiro para equipar, como Chaves, por exemplo. Agora, a agente já conseguiu o dinheiro para equipar”, destaca.

João Salame agradeceu o apoio da equipe técnica do DAB, “que foi incansável para viabilizar tecnicamente a assinatura dessas propostas com as prefeituras”.

Os 11 municípios contemplados são: Acará, Alenquer, Anajás, Belém, Cametá, Curuá, Gurupá, Jacareacanga, Óbidos, Oeiras do Pará e São Domingos do Capim.

Publicidade