Marabá

Instituto de previdência dos servidores de Marabá dá pontapé para construir sede

Conselho de Administração do órgão aprovou a obra e licitação de projetos executivos tem custo estimado em R$ 177 mil. Após apreciação de projetos, serviços efetivamente começam.

No próximo dia 2 de abril, será dada largada à escolha da empresa que ficará responsável por fazer os projetos executivos da obra de construção da sede própria do Instituto de Previdência Social dos Servidores Públicos de Marabá (Ipasemar). O edital para contratação da empresa já está na rua (pode ser conferido aqui <http://www.governotransparente.com.br/transparencia/4466490/licitacao/detalhe/TP%20003%2F2019%20CEL>) e a ganhadora fará os projetos pelo valor estimado em R$ 177.056,05.  O Conselho de Administração da entidade aprovou a construção da sede própria, sob alegação de melhorar a qualidade do atendimento ao público, e desde fevereiro o Ipasemar está na expectativa.

No total, 13 projetos precisam constar do pacote da licitação sob responsabilidade da Secretaria Municipal de Viação e Obras Públicas (Sevop). O projeto de arquitetura é o mais caro deles, com custo estimado em quase R$ 31 mil. Os projetos de estrutura de concreto armado (R$ 25,1 mil), luminotécnico (R$ 21,2 mil) e de climatização (R$ 20,8 mil) vêm em seguida. O projeto de paisagismo é o mais em conta, com valor projetado em R$ 3,7 mil. O edital estabelece que a empresa contratada deve entregar o calhamaço em quatro meses e a parcela mais saborosa do pagamento pelo serviço é a última, superior a R$ 60 mil.

O Blog do Zé Dudu levantou que o Ipasemar é, atualmente, fonte de renda para 850 vínculos remuneratórios. Dele dependem 620 aposentados, 219 pensionistas e uma dúzia de servidores ativos do instituto. A despesa líquida com pessoal em fevereiro foi de R$ 2,01 milhões, muito acima da folha de pagamento de 3.500 prefeituras brasileiras, entre as quais 40 prefeituras paraenses.

Deixe seu comentário