Incêndio destrói parte do arquivo público de Marabá

Continua depois da publicidade

Inêndio MarabáUm incêndio ocorrido na noite de ontem, terça-feira (19), em Marabá atingiu parte do prédio da Secretaria de Administração, onde funciona o arquivo público da cidade. Segundo os bombeiros, um grande volume de documentos foi destruído e ninguém se feriu.

O fogo começou por volta das 21h e as chamas se espalharam rapidamente devido à grande quantidade de papel que havia no local. Um carro que estava estacionado na garagem também foi danificado pelo incêndio.

“Foi um serviço delicado para a gente evitar que o incêndio se propagasse para outros locais,
mas foi rapidamente controlado”, disse o tenente coronel do Corpo de Bombeiros, Paulo César.

A câmera do telefone celular de um morador registrou a dimensão das chamas, que foram contidas com a chegada de equipes do Corpo de Bombeiros e do Exército.

O arquivo público de Marabá é responsável por guardar e conservar documentos do início do século XX e acervos importantes da história da cidade.

Nota Oficial sobre o Incêndio no Prédio do Arquivo Público

20 de maio de 2015

A respeito do incêndio que destruiu documentos do Arquivo Municipal na noite desta terça-feira (19), a Prefeitura Municipal de Marabá tem a declarar:

  1. O prédio atingido pelas chamas guardava papéis de administrações passadas, como documentos funcionais; informações de assentos de funcionários antigos falecidos, demitidos ou aposentados; atas de reuniões, livros de ponto antigos, frequências; e prestações de contas. Nenhum, porém do atual governo.
  2. No início do atual Governo, a Secretaria Municipal de Administração solicitou ao Corpo de Bombeiros um laudo sobre a situação do prédio do Arquivo Público. Porém, o órgão não pode emitir o laudo porque na Secretaria de Obras não foram encontradas as plantas da edificação, muito menos os projetos hidráulico e elétrico.
  3. Diante disso, tendo em vista que os demais prédios daquele Centro Administrativo em que estavam localizadas várias secretarias também apresentavam condições precárias, o Governo Municipal ficou preocupado com a segurança de servidores e documentos e tomou a decisão de retirar daquele local os órgãos e pastas que ali funcionavam. Transferiu para o antigo prédio da Caixa, na Marabá Pioneira, o Serviço de Atendimento ao Cidadão (Saci) e a Secretaria Municipal de Ação Comunitária (Semac), além da Secretaria Municipal de Comércio, Indústria, Ciência, Tecnologia e Mineração (Sicom) e Procon. E também transferiu para a Velha Marabá o Sistema Nacional de Emprego (Sine).
  4. Mais recentemente, retirou do antigo Centro Administrativo a Secretaria Municipal de Gestão Fazendária (Segfaz), que mudou para o mesmo prédio em que funciona a SDU, na VP-08, Folha 26, e para onde irão, nos próximos dias, a Secretaria Municipal de Administração (Semad), a Secretaria Municipal de Finanças (Sefin), a Controladoria Geral do Município (Congem), Comissão Permanente de Licitação e Comissão Processante.
  5. Quase a totalidade da documentação referente à Secretaria Municipal de Educação (Semed) já havia sido retirada do prédio do Arquivo Municipal e transferida para local seguro.
  6. As causas do incêndio serão apuradas pelo Corpo de Bombeiros e pelo Centro de Perícias Científicas (CPC), que emitirão laudos revelando o que causou o fogo.
  7. A Prefeitura de Marabá agradece o esforço do Corpo de Bombeiros em debelar as chamas, assim com a imediata colaboração do Exército, Infraero e empresas parceiras da administração que enviaram caminhões-pipa para ajudar a combater o incêndio, que, infelizmente, consumiu valiosa documentação.

2 comentários em “Incêndio destrói parte do arquivo público de Marabá

  1. cidadã marabaense Responder

    Alem da revolta do incedio do arquivo publico, tem a indignação de ler uma nota esdruxula soltada pela assessoria do governo João Salame;
    A nota inicia tentando minimizar o acontecido,alegando que la so tinha documentos de governos passados.Tentou justificar alegando que nunca fez reforma por que não tinha os projetos arquitetônico, hidráulico e elétrico do prédio e que ja tinham retirados os documentos importantes da semed.

    Uma nota cheia de mentiras e justificativas baratas. Onde o prefeito salame mostra nessas letras mal redigidas o seu completo desprezo ao povo de marabá.A nota tambem retrata que o prefeito de marabá usando sempre de sua retorica facil, sempre responsabiliza as gestões passadas de tudo que dar errado em sua gestão fracassada.
    O abandono do arquivo publico é o retrato da cidade de marabá.

  2. Angela Vanete Casali Rodrigues Fernandes Responder

    A Universidade Federal do Pará criou em 2012 o Curso de Arquivologia, a partir do próximo ano arquivistas paraenses já estarão no mercado de trabalho. Seria interessante que nossos governantes e gestores tivessem a sensibilidade de transformar a nossa realidade e criassem o cargo de ARQUIVISTA e vagas na esfera publica estadual e municipal, profissional este essencial em qualquer órgão público ou privado. Arquivista da UFPA desde 1993 formada pela Universidade Federal de Santa Maria/RS.

Deixe seu comentário

Posts relacionados

%d blogueiros gostam disto: