Notícias

Ibama e MP flagram 100 m³ de castanheira em depósitos de vereador de Marabá

Por Paulo Costa – de Marabá Em uma ação conjunta realizada no final da tarde desta terça-feira, 1º de outubro, em Marabá, pelo Ministério Público Estadual de Marabá e o …

Por Paulo Costa – de Marabá

Joao HiranEm uma ação conjunta realizada no final da tarde desta terça-feira, 1º de outubro, em Marabá, pelo Ministério Público Estadual de Marabá e o Ibama (Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis) foram apreendidos cerca de 400 metros cúbicos de madeira de corte e venda proibida em cinco depósitos de venda direta ao consumidor em Marabá. Em três deles, pertencentes ao vereador João Vanderlã Souza Albuquerque (PPS), conhecido como João Hiram da Madeireira, foram encontrados cerca de 100 metros cúbicos de castanheira-do-pará, uma quantidade considerada alta pelas autoridades ambientais.

A promotora do meio ambiente, Josélia Leontina de Barros, coordenou a ação, que contou com três equipes distintas, as quais agiram ao mesmo tempo nos depósitos do vereador João Hiram. Ele não apareceu e sua esposa acabou ficando com a batata quente na mão. Mesmo assim, o vereador deverá ser responsabilizado criminalmente por armazenar e comercializar madeira protegida por lei.

O Ibama ainda vai calcular o valor da multa a ser aplicado a João Hiram e aos proprietários dos outros dois depósitos de madeira flagrados com a castanheira-do-pará, espécie cujos corte e comercialização são proibidos por lei.

A promotora Josélia Barros desconfia que fiscais que deveriam percorrer os depósitos da área urbana da cidade para evitar o comércio de castanheiras e outras espécies proibidas, estejam facilitando o negócio, o que será alvo de uma investigação criteriosa.

Não é a primeira vez que o vereador é acusado de crime ambiental. Em junho deste ano, João Hiram foi acusado de construir um desvio no Igarapé Geladinho, próximo ao balneário do mesmo nome, em Marabá. Para isso, ele pretenderia aterrar o curso d’água, o que foi alvo de uma intervenção da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, que proibiu a ação.

A reportagem do blog tentou falar com o vereador João Hiram na noite de ontem, terça-feira, mas ele não atendeu às ligações para seu telefone celular.

Um comentário em “Ibama e MP flagram 100 m³ de castanheira em depósitos de vereador de Marabá

  1. João Saldanha Responder

    Não é novidade que um vereador esteja cometendo alguma falta grave contra a sociedade, isto está enraizado na função, infelizmente.
    A novidade é o flagrante e consequente divulgação pela imprensa.

Deixe seu comentário