Homicida foragido desde 2002 de Castanhal “se entrega” em Parauapebas

A procurar a Delegacia de Polícia Civil para fazer uma busca no CPF, o acusado foi preso. Contra ele, havia no sistema um Mandado de Prisão Preventiva
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on print
Imprimir

Continua depois da publicidade

Encontra-se recolhido na Carceragem do Bairro Rio Verde, em Parauapebas, José Mauro Oliveira dos Santos, 32 anos. Ele foi preso mediante Mandado de Prisão Preventiva expedido juíza Vanessa Ramos Couto, da 1ª Vara Criminal da Comarca de Castanhal, município do nordeste do Estado. José Mauro é acusado de ter assassinado Carlos Alberto Sodré da Costa, com vários golpes de faca, na noite de 26 de maio de 2002. O crime se deu em um local ermo na invasão do Jagatá, no Bairro Fonte Boa.

Consta nos autos do processo que José Mauro e Carlos Alberto mantinham um relacionamento homoafetivo, havia bastante tempo, mas a convivência era marcada por muitas brigas motivadas por ciúmes.

Na noite do crime José Mauro teria visto Carlos Alberto conversando com uma garota e ficado aborrecido, passando a discutir. No momento, testemunhas viram quando o acusado fez um gesto em direção ao amigo, o qual entenderam como uma ameaça.

Depois, os dois foram a uma festa onde fizeram as pazes e, ao sair do local de diversão, se dirigiram à invasão do Jagatá, onde, após terem mantido relação sexual, José Mauro matou Carlos Alberto.

Após o crime, ele esteve na casa do irmão, onde confessou o crime para sua cunhada. Em seguida, fugiu para a cidade de Terra Alta, onde também contou para a mãe o que havia ocorrido.

Desde então estava fugindo da Justiça e, ontem (30 de setembro), 17 anos, quatro meses e quatro dias após o crime, procurou a 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil de Parauapebas, onde solicitou uma consulta ao seu CPF.

Ao fazer a busca no sistema, os policiais de plantão tiveram uma surpresa ao descobrirem que contra José Mauro Oliveira dos Santos havia um Mandado de Prisão Preventiva. Surpresa maior ainda teve o acusado ao receber voz de prisão. Agora, ele se encontra à disposição da Justiça, tendo a polícia, já comunicado a captura ao Fórum de Castanhal.

(Caetano Silva)

Publicidade

Relacionados