Governo de Parauapebas vai pavimentar três bairros da periferia; veja quais

49 ruas serão contempladas pelo pacotaço de obras de drenagem e asfalto ou bloquetes cujo orçamento é estimado em R$ 29,5 milhões. Frente de trabalho pode gerar até 300 empregos.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Uma megalicitação audaciosa que acaba de ser publicada pela Prefeitura de Parauapebas promete pôr fim à poeira do verão e à lama do inverno rigoroso que castigam os cidadãos dos bairros Morada Nova, São Lucas e Talismã, na periferia da cidade. O governo do município pretende gastar até R$ 29,5 milhões com drenagem e pavimentação nessas comunidades, segundo apurou com exclusividade o Blog do Zé Dudu, e você também pode conferir aqui o aviso da licitação aqui.

As propostas comerciais estão previstas para de hoje a exatamente um mês e devem contemplar 37 ruas com asfalto e 12 com bloco intertravado. Segundo a Secretaria Municipal de Obras (Semob), gestora do contrato que tem duração de um ano, o serviço tem de ser concluído em dez meses. A expectativa é de que até 300 postos de trabalho com carteira assinada sejam criados nas diversas frentes de construção civil que serão abertas pelos três bairros ao longo dos meses.

O contrato, diga-se de passagem, é global — ou seja, uma única empresa ganhará a licitação e fará a obra. De acordo com a comissão que elaborou o projeto de infraestrutura para os bairros Morada Nova, São Lucas e Talismã, fracionar os serviços não é viável nem técnica nem financeiramente para os cofres públicos porque pode haver descontinuidade por parte de várias empresas, atrasando e encarecendo a obra.

O Blog do Zé Dudu folheou as 157 páginas do edital da licitação e observou que serão asfaltados 96 mil 286 metros quadrados de ruas, além da instalação de 7 mil 387 metros quadrados de bloquetes. Há ruas com tamanhos variados, que vão receber de 50 a 900 metros de asfalto, mas a maioria tem cerca de 200 metros de extensão.

Para a Prefeitura de Parauapebas, quando estiver tudo pronto, os serviços de drenagem e pavimentação vão trazer qualidade de vida à população dos três bairros, cujos moradores — cerca de 10.000 neles — procuraram a Semob por diversas vezes clamando por intervenções nas ruas de chão batido que não param de receber novos habitantes. Deve melhorar também a fluidez do trânsito e a segurança para pedestres e motoristas.

Publicidade