Gincana celebra meio ambiente e desafia estudantes a cuidar das florestas

Projeto do ICMBio pretende transformar estudantes em soldados de proteção de três unidades de conservação localizadas em Marabá
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Durante a tarde desta terça-feira, 5, Dia Mundial do Meio Ambiente, o ICMBio (Instituto Chico Mendes da Biodiversidade) promoveu a II Gincana Ambiental Interescolar da Floresta Nacional do Tapirapé Aquiri (Flonata), reunindo mais de 300 estudantes de oito escolas do ensino médio do município. A programação foi realizada no Clube da ASFEM (Associação dos Ferroviários de Marabá), na Folha 17, Nova Marabá.

O gestor da Flona Tapirapé Aquiri, André Macêdo, ressaltou que toda a comunidade do município de Marabá precisa ter conhecimento que aqui estão localizadas três grandes unidades de conservação e ajudar a preservá-las. Há três anos, vem sendo desenvolvido um programa de aproximação da comunidade com a floresta e de lá para cá cerca de 3.500 pessoas deste município já fizeram visitas guiadas às referidas unidades. O público alvo é composto por estudantes, mas André observa que muitos grupos acabam visitando o complexo de Carajás como igrejas, ONGs e movimentos sociais, por exemplo.

Em um trabalho de educação ambiental continuada, o ICMBio promove várias atividades com estudantes das escolas Anísio Teixeira, Martinho Mota, João Anastácio de Queiroz, Gabriel Sales Pimenta, São Francisco, Pedro Peres, Escola Família Agrícola, Deuzuíta Melo de Albuquerque e IFPA. Numa disputa sadia e eletrizante, os alunos foram desafiados nesta terça-feira a produzir vários produtos com matérias reciclados. Houve um concurso específico sobre vestimenta e cada escola participante apresentou modelos bastantes interessantes produzidos com jornais e plásticos, além de brinquedos como uma mesa de pebolim feita com caixa de papelão, um foguete com garrafas PET e até um avião. “Os estudantes também produziram poesias sobre as unidades de conservação, participaram de provas de conhecimentos e ainda uma prova de solidariedade, com doação de produtos para o Lar de Idosos São Vicente de Paula”, comemora André Macêdo.

E a gincana não é o foco principal do ICMBio. O instituto visa sensibilizar a nova geração a ajudar a proteger as florestas, sobretudo as que fazem parte do Mosaico de Carajás e estão localizadas dentro do município de Marabá. “Esses estudantes já visitaram a Flona Tapirapé Aquiri, mas estamos diante de um processo de formação ambiental crítica e antes de qualquer visita deles, os monitores do projeto fazem uma palestra prévia na escola, orienta os alunos e só depois eles se dirigem a Carajás. Toda semana uma ou duas turmas são recebidas nas unidades de conservação para um trabalho de educação ambiental”, explica.

PREMIAÇÃO

A escola campeã da Gincana Ambiental foi a Gabriel Sales Pimenta, enquanto a segunda colocação foi dada à Escola Pedro Peres, seguida por Martinho Mota da Silveira. Todas receberam troféu e medalhas, enquanto os alunos da Gabriel Pimenta ganharam uma viagem de dois dias a Carajás, com direito a conhecer cachoeiras, cavernas e todos os ecossistemas e ambientes do patrimônio ambiental.

O projeto do ICMBio recebe apoio da Unifesspa, UEPA, SEDUC, Secretaria Municipal de Meio Ambiente e várias ONG’s.

Por Ulisses Pompeu – correspondente em  Marabá

Publicidade