Futebol: primeiro RE x PA, o clássico paraense, no Rio de Janeiro

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

RE x PA no Rio de Janeiro - foto de Antonio Cícero

Cerca de cem paraenses residentes em diversos municípios do estado do Rio de Janeiro participaram,  na manhã de domingo (2), do II Encontro dos paraenses, na Casa do Marinheiro, no bairro da Penha na cidade do Rio de Janeiro.

Segundo o organizador do evento, Ivanildo Santos, 49 anos, natural de Marapanim-PA, o encontro surgiu com o Círio de Nazaré no bairro da Tijuca, que é feito todos os anos no mesmo dia em que se comemora o Círio de Belém.

O Encontro 2012 teve um atrativo especial, pois contou com a realização do primeiro confronto RE x PA, um jogo envolvendo torcedores do Remo e do Paysandu entre os mais de dois mil paraenses cadastrados na Associação, com sede no Rio de Janeiro, que serve de apoio aos paraenses que moram ou visitam a Cidade Maravilhosa.

Segundo a organização do evento, em 02 de maio de 2013 são esperadas duas mil pessoas para um Mega evento direcionado aos paraenses e simpatizantes de outros estados onde ocorrerão apresentações de artistas do Pará e vendas de comidas típicas da culinária paraense. O local, ainda a ser confirmado, deverá ser o Ginásio da Casa do Marinheiro, no bairro da Penha. A ideia da organização é promover pelo menos dois encontros por ano no Rio de Janeiro.

Trindade, 52 anos, marinheiro e natural de Belém é membro da organização e representante do time do Paysandu. Para ele, a intenção é trazer as famílias paraenses para os eventos futuros como forma de uní-las e para que possam matar a saudade dos costumes “papa chibé”, que só o paraense sabe como é.

O RExPA, como já era de se esperar, foi bem disputado, com lances ríspidos e várias polêmicas por conta da arbitragem.  Ao final, a vitória ficou com a equipe do Paysandu, 2 a 0, com gols de Maradona, o craque do jogo, e Rodrigo.

Para o carioca Igor Soares, que apitou o RE x PA nesse evento dos paraenses, foi uma satisfação fazê-lo. Soares salientou que já sabia da rivalidade do paraense no que diz respeito ao clássico RE x PA, mas que no Rio de Janeiro a rivalidade entre os clubes é bem menor.

Foto e reportagem : Antônio Cícero