Redenção

Falta sangue no Hemopa de Redenção e hospitais suspendem cirurgias

Na manhã de ontem, terça-feira (12), todas as cadeiras do Núcleo de Hemoterapia de Redenção estavam vazias. O número de doadores diminuiu muito em dezembro e janeiro, quando muita gente saiu da cidade, e o estoque ainda não normalizou. Ademais, nos últimos dias a demanda dos hospitais foi muito grande e as bolsas das quais o hemocentro ainda dispunha já foram usadas.

O Hemopa de Redenção é responsável pelo abastecimento de sangue nas casas de saúde dos 15 municípios da região do Araguaia Paraense, incluídos aí os dois Hospitais Regionais. A assistente social Áurea Rodrigues, responsável pelo hemocentro, diz que o momento é muito critico, por isso, solicitou aos hospitais que as cirurgias fossem suspensas. “Nós não temos como abastecer e, no momento, temos apenas uma única bolsa de sangue ‘O’ negativo”, lamentou.

Outra preocupação é com o período de carnaval, quando o excesso de álcool provoca brigas e acidentes. Por isso, o Hemopa lançou a campanha “Folia que Salva Vidas,” oferecendo uma camiseta de brinde a doadores voluntários. “Nós precisamos abastecer nosso banco de sangue. Quem procurar nossa unidade e fazer sua doação vai levar uma linda camiseta. Isso é um incentivo para os nossos doadores”, reforçou ela.

Os requisitos básicos para doação de sangue são: idade entre 16 e 69 anos, os menores devem comparecer acompanhados de um responsável com documento de identificação; ter peso igual ou superior a 50kg; estar alimentado, mas evitar alimentos gordurosos nas três horas que antecedem a doação; ter dormido pelo menos seis horas nas últimas 24 horas; e estar bem de saúde.

O Hemopa está localizado na Avenida Santa Tereza e o atendimento é das 7h às 12h.

Deixe seu comentário