Encontro do PSC reúne lideranças nacionais do partido em Belém

Caravanas de todas as regiões do Pará estiveram no Hangar para dialogar sobre as estratégias para o fortalecimento da legenda sob o comando estadual do senador Zequinha Marinho
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Brasília – A convite do presidente estadual do Partido Social Cristão (PSC) no Pará, caravanas de todas as regiões do Pará estiveram reunidas no Hangar – Centro de Convenções, em Belém, no sábado (15), para dialogar com as lideranças nacionais da as estratégias para o fortalecimento da legenda, especialmente num ano de eleições para vereadores e prefeitos. “Temos potencial para continuar crescendo de forma organizada, com força, devido a qualidade de nossos militantes”, disse na abertura do evento, o senador Zequinha Marinho.    

O evento foi prestigiado com a presença do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, o presidente nacional do PSC e ex-candidato à Presidência da República, Pastor Everaldo Pereira; os presidentes do MDB, Jader Filho, e do PSD, Helenilson Pontes, e presidentes do PSC de todo o interior do Pará e simpatizantes.

Depois do meio dia, a flexibilidade da estrutura do Hangar permitiu que se deslocasse algumas divisórias de modo a ampliar o espaço para abrigar o dobro da lotação estimada pela organização. “Para a nossa surpresa, até as 14h00 não parava de chegar as caravanas com militantes uniformizados. No final da nossa contagem, mais de 1.800 pessoas lotaram o espaço”, disse o secretário do PSC no Pará, Edilson Brandão.

Segundo Brandão, o encontro foi notabilizado como “uma oportunidade para informar a militância do partido na forma de agir e trabalhar para o crescimento do partido”. Desde as eleições de 2018 está em voga a cláusula de barreira, um dispositivo que restringe ou impede a atuação parlamentar de um partido que não alcança um percentual de votos nas eleições.

Essa exigência de votação mínima pode ser feita pela legislação eleitoral de diversas maneiras. No Sistema proporcional, a cláusula de barreira exige que um partido (ou uma coligação eleitoral de partidos) atinja um grau mínimo de votação para obter representação parlamentar. Esse número (ou percentual) mínimo de votos pode ser exigido no âmbito nacional ou em um âmbito mais restrito (departamento, estado, município). A legislação também pode dispor um número máximo de votos que não serão considerados (uma fórmula negativa para uma regra similar), ou que cada membro da coligação deve atingir um número de votos sem os quais não será considerado representativo

Uma resolução do Tribunal Superior Eleitoral, proibiu também a coligação para vereadores, o que deve gerar a adoção de novas estratégias e impactos na direção dos partidos que deverão ficar atentos na escolha, com mais critério, dos candidatos realmente fortes e competitivos.

Elogios e prestígio à militância

A festa democrática do PSC deixou as lideranças nacionais impressionadas com a organização e entusiasmo do militantes. “Estamos muito honrados em receber o governador Witzel e o pastor Everaldo aqui. O PSC pode contar com o MDB, para que a gente possa construir cada vez mais uma aliança mais forte para o bem do Pará, disse, parabenizando o senador Zequinha Marinho, o presidente estadual do MDB no Pará, Jader Barbalho Filho.

“Me sinto muito feliz de estar mais uma vez aqui no Pará e ver que o trabalho do PSC aqui liderado pelo nosso querido Zequinha Marinho e toda a equipe; o Zequinha é uma pessoa de equipe, tem sido um exemplo para todo o Brasil”, elogiou o presidente nacional do PSC, Pastor Everaldo Pereira.

“Quero dizer que estamos juntos e de mãos dadas, e vamos juntos fortalecer esse projeto e fazer crescer o nosso partido no nosso Estado. Nosso objetivo é fortalecer a família PSC e todas as nossas lideranças”, disse a ex-deputada federal Júlia Marinho, convidando a militância para o engajamento, ainda mais, na eleição desse ano.

Edilson Brandão agradeceu o empenho dos militantes, em especial aqueles dos municípios mais distantes do Sul do Pará, da Transamazônica, do Marajó, do Baixo Tocantins, da Calha Norte, devido a grande distância que percorreram por terra e pelo rio para chegarem ao evento.

O PSC parte agora para construir a lista de nomes que apoiará nos municípios para Prefeito e vereadores.  

Reportagem: Val-André Mutran – Correspondente do Blog do Zé Dudu em Brasília.

Publicidade