Empresa apresenta projeto de plataforma logística para escoamento de grãos no Pará

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

O Pará deverá ter mais uma plataforma logística integrada no Estado para o escoamento de grãos. A Odebrecht TransPort, em parceria com a LOGZ Logística Brasil, da BRZ,  estuda a implantação de uma plataforma multifuncional para transporte de grãos que terá estrutura para também  transportar outros tipos de produtos. O projeto, que foi apresentado ao governador Simão Jatene na tarde desta segunda-feira, 27, durante encontro com os representantes das empresas, no Palácio do Governo, terá investimento de R$ 1,2 bilhão.

Jatene

Rodrigo Veloso, diretor de investimento da Odebrecht TransPort, explicou que o Projeto Mississipi pretende criar um corredor logístico no Pará, interligando o estado do Mato Grosso ao município de Abaetetuba, onde será construído um terminal flutuante com capacidade para armazenar 150 mil toneladas de grãos. O projeto inclui, ainda, a construção de uma Estação de Transbordo de Cargas (ETC) na localidade Santarenzinho, no município de Rurópolis.

“Esse é o nosso primeiro negócio na Amazônia e estamos bastante confiantes. É um modelo que pode alavancar os negócios da navegação e a logística aqui no Pará, além de incentivar outros negócios e outras cadeias produtivas aqui”, destacou Rodrigo Veloso, diretor de investimento da Odebrecht TransPort, ao dizer que o projeto será iniciado no segundo semestre de 2017.

Na opinião do secretário estadual de Transportes, Cleber Menezes, este é um projeto de integração nacional com capilaridades importantes para o desenvolvimento logístico do estado. “Esse projeto é múltivocacional, uma plataforma aberta que vai ter condições de receber todo tipo de carga. O projeto também nos deixa mais competitivos diante do cenário nacional pela utilização dos nossos rios”, declarou.

O governador Simão Jatene afirmou que o Governo tem total interesse em projetos que desenvolvam o Estado e acredita que esse é um bom momento para instalação de empresas que tenham a área de logística como expertise. “Nós estamos vivendo uma nova corrida rumo ao Norte e o Pará se destaca, pois somos o porto mais perto dos Estados Unidos e Europa, por exemplo. Também temos interesse em trazer empresas de fora para agregar valor ao que está sendo produzido aqui”, reiterou Jatene.

Fonte: Dani Filgueiras – Gabinete do Governador

Publicidade