Vale quer produzir 50 Mtpa de minério de ferro no S11D em 2017

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on print
Imprimir

Continua depois da publicidade

A Vale afirmou ontem (4) que espera atingir, em 2017, uma taxa de produção anual de 50 milhões de toneladas métricas de minério de ferro no projeto S11D, em Carajás (PA). O objetivo da mineradora é alcançar a capacidade total do projeto, de 90 milhões de toneladas por ano, em 2018.

Projeto S11D da ValeO S11D, maior projeto de minério de ferro do mundo, está previsto para entrar em operação no segundo semestre de 2016. Para o mesmo ano, cerca de metade do dispêndio com investimentos previstos pela companhia será direcionado ao projeto, de acordo com apresentação da mineradora durante o Vale Day, em Nova York, na última terça-feira (2).

Durante o Vale Day em Nova York, o presidente da Vale, Murilo Ferreira, citou uma possível oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) da divisão de metais básicos da mineradora para financiar projetos, incluindo o S11D. “O IPO tem viés de trazer recursos enquanto construímos o S11D em Carajás. Pode ser uma boa âncora para esse projeto, mas vamos aguardar o comportamento do mercado de metais básicos para tomar uma decisão a esse respeito”, disse Ferreira.

A Vale planeja aumentar a produção de minério de ferro do Sistema Norte, que compreende as minas de Carajás, Serra Leste, Plant 2 e S11D, junto com logística ferroviária e expansão do porto, previstos pelo projeto Capacitação Logística Norte (CLN S11D).

A produção das minas da Vale em Carajás deve chegar a 120 milhões de toneladas métricas neste ano, enquanto a capacidade da ferrovia Estrada de Ferro Carajás (EFC) chegará a 128 milhões de toneladas métricas. Nos nove primeiros meses de 2014, a produção das minas da mineradora em Carajás totalizaram quase 85 milhões de toneladas métricas de minério de ferro.

De acordo com a Vale, tanto a produção de minério de ferro quanto a capacidade da EFC são esperadas para chegar a 150 milhões de toneladas métricas por ano em 2015.

O orçamento de investimentos da mineradora para o próximo ano, aponta que a unidade de negócios minério de ferro será responsável por 71% dos US$ 6,358 bilhões orçados para o desenvolvimento de projetos da Vale em 2015, incluindo a expansão das operações integradas de minério de ferro em Carajás, por meio dos projetos S11D e CLN S11D, com US$ 3,696 bilhões.

Em 2018, com todos os projetos funcionando em plena capacidade, a Vale espera que a produção das minas de Carajás alcance mais de 230 milhões de toneladas métricas por ano, mesmo volume de capacidade da EFC na época.

Publicidade

Relacionados