Empregado de empreiteira da Vale morre neste domingo (13) em acidente no Salobo

Ele estava trabalhando na troca do cilindro de um trator de esteira quando aconteceu a tragédia, para a qual há duas versões
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
Cláudio Sales Maia Júnior tinha 23 anos e trabalhava para a Komatsu, empreiteira da Vale

Continua depois da publicidade

Cláudio Sales Maia Júnior, 23 anos, funcionário da empresa Komatsu, empreiteira da Vale, morreu por volta das 12h deste domingo (13), na planta do Projeto Salobo, em Marabá. De acordo com as primeiras informações chegadas ao Blog, ele estaria trocando o cilindro de um motor quando aconteceu um acidente, ainda não explicado pela prestadora de serviços nem pela mineradora.

De acordo com outras informações, uma equipe da empreiteira trabalhava na troca de um cilindro de elevação de um trator de esteira modelo D-475 e, entre os funcionários, estava Cláudio Júnior, que teria se desequilibrado e caído de determinada altura. Uma terceira versão dá conta de que o pesado cilindro caiu sobre Cláudio, matando-o instantaneamente.

Equipes da Polícia Civil e do Instituto Médico Legal (IML) de Parauapebas se dirigiram, por volta das 14h, para o local do acidente, a cerca de 200km da cidade, ainda não tendo retornado até o início da noite.

Em nota, a Vale lamenta a tragédia e afirma que o empregado da Komatsu recebeu atendimento médico de urgência, mas não resistiu e faleceu. “A Vale está acompanhando o caso junto com a contratada para apurar as causas da ocorrência e se solidariza com a família e os colegas do empregado,” afirma ao final do comunicado.

A Komatsu também se manifestou acerca da tragédia em nota, na qual “lamenta profundamente a morte do seu funcionário Cláudio Sales Maia Jr., durante serviço de manutenção na Mina Salobo, da Vale, em Marabá (PA)”, e presta solidariedade à família, a quem está dando o suporte necessário, amigos e colegas de trabalho. “A empresa está empreendendo todos os esforços para elucidar as causas do acidente, que estão sendo investigadas,” afirma o comunicado.

A empreiteira esclarece também que, “em respeito ao colaborador, família e colegas de trabalho, paralisou hoje suas operações em todas as minas onde tem atuação”, acrescentando que executivos da empresa estão a caminho de Parauapebas para acompanhar as investigações. (Caetano Silva)