Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Pará

Em nota, vice-governador Zequinha Marinho diz que não renunciará. Atitude inviabiliza candidatura de Jatene em outubro

O projeto de Jatene era a renúncia, para abrir as portas à reeleição de Marcio Miranda, que assumiria com a renúncia do governador e vice.
Continua depois da publicidade

Circula hoje (21) nas redes sociais uma nota de esclarecimento assinada pelo vice-governador do Pará, Zequinha Marinho (PSC), dando conta de uma suposta renúncia do vice. Especulava-se que seria uma notícia falsa, como tantas outras que circulam diariamente país a fora. Todavia, a nota é verdadeira. Apesar de mal redigida, já que em nenhum momento a nota diz que Zequinha renunciou, a verdade é que ele não renunciará ao cargo, inviabilizando, portanto, a saída de Jatene para se candidatar.

Fontes palacianas, em off, afirmam que um acordo estava sendo costurado entre Jatene e Zequinha Marinho para que ambos renunciassem, com o atual presidente da ALEPA, Marcio Miranda, assumindo o cargo e. assim, ser o candidato natural do governo a reeleição.

Ainda segundo a fonte, não existe a possibilidade de Jatene renunciar para que Zequinha assuma. Portanto, na atual conjuntura, Jatene  não será candidato nas próximas eleições.

Na nota, logo abaixo, Zequinha diz: “Lamento não ter como colaborar com o projeto do governador renunciando ao meu mandato”, Ora, todos sabemos que o projeto do governador era a renúncia de ambos.

Veja também:  Pará terá Lei Seca neste domingo de eleição

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Sempre fui solícito e colaborativo com todos. Quem me conhece, sabe disso!

Após ouvir exaustivos debates, com a Executiva Estadual e a Executiva Nacional do meu partido, as duas, unanimemente, discordaram da possibilidade de renúncia.

Por uma questão de princípios, quem me conhece sabe que tenho uma linha de conduta, uma palavra, firmeza e um estilo próprio de pensamento e comportamento. Dessa forma, meus amigos, lamento não ter como colaborar com o projeto do governador renunciando ao meu mandato. Não nos furtaremos ao diálogo na construção de qualquer outra alternativa.

Deixo claro que não tenho nada contra ninguém. Só quero continuar tendo condições de andar na rua de cabeça erguida nesse difícil momento da política do Brasil.

ZEQUINHA MARINHO
VICE-GOVERNADOR DO PARÁ

Deixe uma resposta