Em Curionópolis, PPS de Jordy decidiu apoiar Curió

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

No Blog do Hiroshi Bogéa

A grande surpresa do cenário de coligações registradas no TRE foi a decisão do deputado federal Arnaldo Jordy (PPS) determinar que o seu partido, em Curionópolis, apoiasse o grupo político que segue orientação do ex-prefeito do município, Sebastião Curió – em detrimento do rol de partidos aliados ao prefeito Wenderson Chamonzinho, considerado o prefeito de melhor avaliação em todo o Estado, e que tem transformado o município num local digno de se viver.

Por conta ainda da disputa plebiscitária na qual Jordy se posicionou contra a criação do Estado de Carajás, o deputado federal presidente do PPS, interveio, com mão de ferro, na executiva municipal indicando apenas pessoas ligadas a ela – ao mesmo tempo em que alijava da direção correligionários aliados ao deputado estadual João Salame, que defendia, abertamente apoio à recandidatura de Chamonzinho.

Em razão desse imbróglio e de outros desentendimentos partidários, cresceu a animosidade entre Jordy e Salame, havendo agora reduzido espaço para diálogo entre ambos.

João Salame, consultado agora há pouco pelo telefone, disse que baixará em Curionópolis para subir no palanque de Chamonzinho. “É inaceitável o PPS – partido das transformações e de vanguarda -,  apoiar uma candidatura que representa o atraso e tudo o de ruim que aconteceu nos últimos anos na vida administrativa de Curionópolis. O Wenderson Chamon é um prefeito sério, que honra seus compromissos e que vem aplicando com decência os minguados recursos municipais em favor do desenvolvimento da cidade e de sua gente”, disse Salame.

O candidato a prefeito que representa os interesses de Sebastião Curió é do DEM, mesmo partido do ex-coronel do Exército. Trata-se do contador  Adonei Sousa Aguiar, que recentemente permaneceu 15 dias preso por mandar produzir e, ele mesmo, distribuir panfletos apócrifos fazendo alusões indecorosas contra o promotor, juiz e o próprio prefeito da cidade.

Ele está coligado com DEM,PPS, PSDB e PSB.

Já o prefeito Wenderson Chamon (PMDB) tentará a reeleição escoltado por 12 partidos: PMDB, PP, PT, PRB, PP, PSDC, PV, PSC, PR, PSL, PHS  e PDT.

Publicidade

Posts relacionados