Em Belo Monte, violência marca assembleia dos trabalhadores. Cerca de 30 pessoas sequestraram caminhões e saquearam lojas

Em meio a negociações do acordo coletivo dos trabalhadores de Belo Monte, houve tumulto em uma das frentes de obras da usina. Segundo o Consórcio Construtor Belo Monte (CCBM), empresa …

Em meio a negociações do acordo coletivo dos trabalhadores de Belo Monte, houve tumulto em uma das frentes de obras da usina. Segundo o Consórcio Construtor Belo Monte (CCBM), empresa contratada para executar as obras da usina, as assembleias realizadas em duas frentes (Sitios Belo Monte e Canais e Diques) transcorreram normalmente. Mas, de acordo com a companhia, no Sítio Pimental, a 70 quilômetros de Altamira, cerca de 30 pessoas impediram a realização da reunião, bloqueando a saída de funcionários, sequestrando caminhões, destruindo instalações e bens, como computadores. A empresa também informou que farmácia e lanchonete foram depredadas e saqueadas. O CCBM formalizou registro dos atos nos órgãos de segurança do Pará e prosseguirá com as negociações com o sindicato.

Segundo a Conlutas – Central Sindical e Popular, trabalhadores se revoltaram e atearam fogo em alojamentos, galpões e departamentos administrativos, após discordância com a proposta de aumento salarial do CCBM, de reajuste de 11%. O sindicato da categoria, que apoiou a proposta, chegou a ser expulso do canteiro, disse a entidade. Para a Conlutas, nos dias que antecederam o incidente, o clima era de muita incerteza e apreensão por parte dos operários.

O Consórcio Belo Monte informou que a confusão no canteiro não vai prejudicar a continuidade das obras. Os caminhões com os operários chegarão de Altamira normalmente hoje, assegurou.

Fonte: O Globo

2 comentários em “Em Belo Monte, violência marca assembleia dos trabalhadores. Cerca de 30 pessoas sequestraram caminhões e saquearam lojas

  1. luiz Responder

    Tenho parentes trabalhando em Belo Monte, a notícia não chegou por completa, ontem no JN não foi falado nada do que esta realmente acontecendo lá. Já foram 3 mortes, várias mulheres violentadas e muitos roubos.

  2. E-MARABA Responder

    Belo monte (sitio canais) e exatamente a questao do problema gerado pelo sindicato(SINTRAPAV) Quando o mesmo ao apresentar a contra proposta do CCBM, noi do canais nao fechamos acordo apenas ficou acertado que esperava-mos a segunda negociacao, so que o SINTRAPAV ao chegar no sitio de pimental e ao apresentar o resultado da negociacao, afirmou que canais e belo monte haviam aceitos as propostas, que nao e verdade, e ai comecou toda a confusao, e ainda manifestantes do pimental tentaram invadir o sitio canais pra confrontar com nois, ainda houve pelo menos 03 vitimas fatais em pimental mais e abafado os casos fatais, estamos indignados com o sintrapav que tem demonstrado despreparo e parcialidade com os trabalhadores, a justica deve responsabilizar o Sintrapav por este desastre, pois se eles (diretores) tivessem falado a verdade nao teria havido revolta e teriam os trabalhadores do pimental esperado a nova negociacao. O MPF deve investigar essa situacao.
    Agora nesse momento a CCBM decidiu mandar tos os trabalhadores para suas casas por tempo indeterminado, e parar as obras ate que concluam as negociacoes.

Deixe seu comentário