Eduardo Ramos marca aos 48 minutos do segundo tempo e Remo vence o Jacuipense de virada

O Leão Azul estreou fora de casa com o pé direito no Campeonato Brasileiro da Série C
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

O Clube do Remo começou bem a sua caminhada no Campeonato Brasileiro da Série C de 2020. O Leão Azul foi até a cidade de Riachão do Jacuípe, a cerca de 186 km de Salvador, enfrentar o time do Jacuipense, no Estádio Eliel Martins, o Valfredão. Em uma partida dramática, os azulinos viraram com um jogador a menos e arrancaram três pontos no interior baiano.

O Jacuipense, o chamado Leão do Sisal, começou bem o jogo e abriu o placar logo aos nove minutos de bola rolando, com um gol de cabeça de Eudair. Na etapa derradeira, o Leão Azul virou a partida com dois golaços – um de Lucas Siqueira, que acertou um chute de fora da área, aos dois minutos, e outro de Eduardo Ramos, que deixou dois marcadores para trás e chutou com categoria, aos 48 minutos.

No próximo domingo (16), o Clube do Remo recebe o Ferroviário (CE), no Estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém, em partida válida pela segunda rodada do Grupo A do Campeonato Brasileiro da Série C. 

O jogo: no duelo de leões, deu Leão Azul de virada! 

Antes da bola rolar, os presentes fizeram um minuto de silêncio em homenagem às vítimas da Covid-19, que ultrapassou cem mil mortes no Brasil. Tendo como principal meta do ano o acesso para a Série B, o Remo encarou um estreante da Série C desta temporada. Só que o caçulinha não tomou conhecimento da tradição do Leão Azul e foi logo abrindo o placar: após cruzamento de Lucas pela direita, Eudair subiu por trás de toda a defesa azulina e marcou de cabeça, aos nove minutos, 1 a 0 para o Leão do Sisal. 

O Remo tentou o empate quando Júlio Rusch cobrou escanteio; a bola foi cortada pela zaga e na sobra, Rafael Jansen bateu de fora da área, assustando o goleiro Luan. No lance seguinte, Gustavo Ermel cruzou da esquerda e Gelson chegou atrasado – quase o empate azulino. Apesar de ter melhorado, com algumas chances de marcar, o Leão seguiu errando muitos passes, irritando o técnico Mazola Júnior. 

Novamente, o time paraense teve a chance em bola parada. Após cobrança de escanteio de Eduardo Ramos, Charles subiu sozinho no primeiro pau e cabeceou por cima da meta do Jacuipense. O Remo chegou a marcar seu gol, quando em uma cobrança de falta na área, o zagueiro Fredson chutou por baixo das pernas do goleiro – mas o assistente Vanderson Antonio Zanotti, do Espírito Santo, assinalou impedimento e o tento azulino foi anulado.

A melhor chance do Leão Azul foi depois que Marlon cruzou da esquerda para o atacante Gustavo Ermel, que dividiu com o goleiro Luan e a bola caprichosamente bateu na trave e não entrou. De novo o Remo com Marlon, que cruzou na medida para Lucas Siqueira, mas o volante remista chutou por cima do travessão adversário. O final do primeiro tempo foi animador para o time azulino.

Na etapa final, o Remo começou avassalador: depois de uma sobra de bola, Lucas Siqueira mandou um chutaço de fora da área e empatou a partida, 1 a 1, aos dois minutos. O Leão Azul tentou a virada em seguida. Após cobrança de escanteio, Lucas Siqueira cabeceou e a bola foi para fora. O Jacuipense quase marcou o segundo em um lance despretensioso; a bola foi cruzada da direita e explodiu no travessão do goleiro Vinícius. 

O time baiano teve tudo para marcar o segundo. Levi chutou e a bola tocou no braço do zagueiro Fredson – o árbitro José Wellington Bandeira, também do Espírito Santo, marcou pênalti para o time grená, aos 33 minutos. Eudair cobrou rasteiro e o goleiro Vinícius defendeu para o Remo. No lance seguinte, a zaga do Jacuipense fez lambança e quase o Leão Azul chegou, o goleiro Luan teve que mandar para escanteio.

Os donos da casa chegaram na reta final. Após lançamento para Thiaguinho, o lateral-esquerdo Marlon do Remo falhou, e acabou cometendo falta. Como era o último homem, acabou recebendo cartão vermelho direto. No lance seguinte, a bola foi rasteira na área paraense, a zaga falhou e Wesley Popó chutou por cima. Mas a noite era do Leão Azul: em um contra-ataque mortal, Eduardo Ramos se livrou de dois adversários e chutou com categoria para o fundo do barbante, aos 48 minutos, um golaço e virada azulina. Placar final: Jacuipense 1 x 2 Remo.

FICHA TÉCNICA

JACUIPENSE: Luan; Lucas, Matheus Morais, Railon e Radar (Banguelê); Raniele, Eudair (Danilo Rios) e Mauri; Thiaguinho, Rafael Bastos (Levi) e Elias (Wesley Popó). Técnico: Jonilson Veloso

REMO: Vinícius; Rafael Jansen, Mimica (Neguette), Fredson e Marlon; Charles, Lucas Siqueira, Gelson (Douglas Packer), Júlio Rusch (Robinho) e Eduardo Ramos; Gustavo Ermel. Técnico: Mazola Júnior

  • Árbitro: José Wellington Bandeira (ES)
  • Assistente 1: Vanderson Antonio Zanotti (ES)
  • Assistente 2: Edson Glicério dos Santos (ES)
  • Quarto Árbitro: Josué Reis de Jesus Júnior (BA)
  • Cartões amarelos: Lucas e Matheus Morais (Jacuipense); Lucas Siqueira e Rafael Jansen (Remo)
  • Cartão vermelho: Marlon (Remo)
  • Gols: Eudair, de cabeça, aos 9 minutos do 1° tempo, para o Jacuipense; Lucas Siqueira, aos 2 minutos e Eduardo Ramos, aos 48 minutos do 2° tempo, para o Remo
  • Local: Estádio Eliel Martins, o Valfredão, em Riachão do Jacuípe, a cerca de 186 km de Salvador

Por Fábio Relvas