Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Tecnologia

Belém: Val-de-Cans é o sexto terminal da Infraero a ganhar internet grátis

O serviço dispõe de conexões rápidas e acesso simplificado por até uma hora, mas pode ser assinado
Continua depois da publicidade

Passageiros e usuários do Aeroporto Internacional de Belém passam a contar, a partir desta terça-feira (28/8), com uma nova rede de Wi-Fi gratuita. A solução pretende atender à demanda por conectividade do viajante durante a espera do voo.

O serviço dispõe de conexões rápidas e acesso simplificado por até uma hora, mas quem precisar de velocidades ainda maiores poderá adquirir assinaturas nas modalidades de um dia ou mensal.

A facilidade faz parte do contrato firmado entre a Infraero e a empresa norte-americana Boingo Wireless, líder mundial no segmento, que opera as redes com a Ziva, empresa latino-americana de infraestrutura sem fio, reconhecida por suas soluções flexíveis de hardware e software.

As duas empresas foram selecionadas para o serviço após a apresentação de uma oferta conjunta à licitação conduzida pela Infraero. O acesso gratuito à internet será implantado em todos os 55 aeroportos da Rede Infraero até 2020.

Além de Belém, a rede Wi-Fi já está no ar nos terminais de Congonhas, Santos Dumont, Recife, Curitiba e Cuiabá.

Pará

Val-de-Cans tem alta de 52% na movimentação de cargas no 1º semestre

O Terminal de Logística de Carga (Teca) do Aeroporto Internacional de Belém (PA) movimentou 780 toneladas no primeiro semestre de 2018.
Continua depois da publicidade

O número representa um aumento de 52% em relação às mercadorias processadas no complexo logístico belenense no mesmo período do ano passado, quando foram movimentadas 511 toneladas.

O destaque foi para o segmento de importação, com 207 toneladas, provocando um crescimento de 54% em relação ao ano anterior. O segmento de exportação também apresentou um aumento considerável. No primeiro semestre de 2018, foram recebidas 573 toneladas de mercadorias destinadas à exportação, apresentado um incremento de 51% em relação ao mesmo período de 2017, quando foram recebidas 377 toneladas.

Para o superintendente do aeroporto, Fábio Rodrigues, “a crescente melhoria no segmento de logística demonstra a efetividade da política de prospecção de voos, além de evidenciar o trabalho prestado pela Infraero e todos os órgãos públicos envolvidos no tratamento da carga aérea em nosso aeroporto”.

O complexo logístico do Aeroporto de Belém conta com uma infraestrutura diversa e versátil, que opera 24 horas por dia, para o atendimento à demanda de seus clientes, que só no setor de importação inclui empresas dos segmentos de mineração, siderurgia, celulose e papel, construção naval, pesquisa científica, maquinas e equipamentos pesados e equipamentos de informática. Entre os polos atendidos pelo Teca, está o distrito industrial de Barcarena e os polos de mineração de Parauapebas, Oriximiná, Jurutí e Paragaminas. Na exportação, as principais cargas movimentadas são peixes ornamentais, bexigas de peixe e polpas de frutas, tendo como destinos principais os Estados Unidos, Europa e Ásia.

Nova gestão no Terminal de Cargas

Desde o ano passado, a Infraero conta com um novo posicionamento de mercado para o segmento de Soluções Logísticas, buscando expandir o portfólio de serviços e produtos de logística integrada oferecidos pela empresa e ampliando a parceria com a iniciativa privada nos negócios.

Integrado a essa nova estratégia, no dia 16 de junho, teve início a vigência do contrato de concessão do Terminal Logístico de Belém. A empresa vencedora do certame, Porto Seco Centro Oeste S/A, irá assumir as operações de Logística de Carga na capital paraense, com prazo de concessão de dez anos. A transição das operações será concluída em meados de setembro.

Além do Teca de Belém, também foram concedidos à iniciativa privada os complexos logísticos dos aeroportos de Goiânia (GO), Curitiba (PR), São José dos Campos (SP), Recife (PE) Vitória (ES) e Navegantes (SC). Os cinco primeiros preveem prazo de concessão de dez anos, sem investimentos vinculados por parte das empresas concessionárias. Já a concessão do Teca de Navegantes prevê prazo de 25 anos, com investimento previsto na construção de um novo Complexo Logístico na ordem de R$ 25 milhões.

Desta forma, a Infraero busca permanecer alinhada às melhores práticas de mercado, mantendo a competitividade no mercado e buscando todas as oportunidades possíveis para gerar valor, reduzir custos e garantir a máxima eficiência.

Belém

Movimentação de cargas cresce 75% no Aeroporto Val-de-Cans

Os principais produtos exportados pelo terminal de cargas de Belém são: bexiga de peixe, peixes ornamentais e polpa de frutas.
Continua depois da publicidade

O Terminal de Logística de Carga (Teca) do Aeroporto Internacional de Belém (PA) movimentou 533 toneladas no primeiro quadrimestre de 2018. O número é 75% superior ao apurado nos quatro primeiros meses do ano passado, quando foram contabilizadas 304 t.

O destaque ficou com o segmento de importação, com movimentação de 153 t até abril de 2018, um aumento de 88% em relação ao mesmo período do ano anterior. Os resultados de exportação também foram bastante significativos. Foram recebidas 380 t destinadas ao mercado externo, apresentando um incremento de 70% em relação a 2017, quando foram recebidas 222 t.

Os principais produtos exportados pelo terminal de cargas de Belém são: bexiga de peixe, peixes ornamentais e polpa de frutas. Já os principais mercados são os Estados Unidos, Hong Kong, China, Tailândia, Malásia e o Reino Unido.

O superintendente do Aeroporto Val-de-Cans, Fábio Rodrigues comemorou os resultados. “Cada vez mais o trade de logística enxerga nosso aeroporto como um ponto estratégico. Os grandes centros varejistas precisam aproveitar a malha existente para suprir seus armazéns por via aérea, e a cadeia produtiva deve ter a ciência de que temos oportunidades para a exportação com velocidade e a custo baixo”.

Além do Pará, o terminal de cargas do Aeroporto de Belém atende empresas dos estados do Maranhão (MA) e do Amapá (AP). Instalado numa área de aproximadamente 1 mil m², o complexo logístico é dotado de instalações administrativas e para a armazenagem das cargas (importação e exportação). A capacidade de armazenamento do local para cargas comuns é de até 100 toneladas, envolvendo mercadorias soltas e de diversos tipos. No caso de cargas refrigeradas (entre 3 e 8ºC) –  há espaço de até 35 m³ – que podem ser armazenadas em três câmaras frigoríficas.

Aviação Civil

Aeroporto Val-de-Cans (Belém) inaugura, no domingo (10), novo voo da Azul para Fort Lauderdale (USA)

Programação contará com batismo de aeronave, carimbó e comidas típicas do Pará e dos Estados Unidos
Continua depois da publicidade

O Aeroporto Internacional de Belém (PA) inaugura, neste domingo (10), a partir das 11 horas, o novo voo da Azul para Fort Lauderdale, nos Estados Unidos. Para comemorar a nova rota, o embarque dos passageiros será embalado pelo ritmo e dança de carimbó e contará com comidas típicas do Pará e dos Estados Unidos.

Na oportunidade, a aeronave A320, com capacidade para 174 passageiros irá receber as homenagens dos bombeiros da Seção de Combate a Incêndio (SCI) do aeroporto com o famoso batismo, que acontece um pouco antes da decolagem para Fort Lauderdale, às 13 horas.

Passageiros e autoridades também participarão de uma cerimônia em comemoração ao novo voo. O evento contará com a presença do secretário de Turismo do Pará, Adenauer Góes, do superintendente do aeroporto, Fábio Rodrigues, do diretor Comercial da Azul, Antonio Camara Américo e do assessor da presidência da Azul, Ronaldo da Silva Veras.

Para o superintendente do Val-de-Cans, Fábio Rodrigues, “o novo voo da Azul demonstra a confiança da empresa na capacidade da infraestrutura do aeroporto para receber uma operação tão volumosa, além de acenar de forma muito eloquente à força de Belém como verdadeira potência turística”.

O vice-presidente de Receitas da Azul, Abhi Shah, celebra o início da nova rota da companhia, que permitirá aos clientes da empresa chegarem com mais rapidez e conforto aos Estados Unidos. “Com este voo, nossos clientes das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste terão ainda mais facilidade no acesso à Flórida. Estamos muito entusiasmados com nossos novos planos internacionais e com o fortalecimento das operações domésticas em Belém”, ressalta.

A nova rota será oferecida às segundas, quartas, sextas e domingos, pousando às 4h20 e decolando às 13h30. Além dos Estados Unidos, o terminal belenense conta com voos para Portugal, Guiana Francesa e Suriname.

Turismo religioso

Aeroporto Val-de-Cans abre receptivo aos turistas do Círio 2017

A expectativa da Infraero para esta edição do Círio é que cerca de 110 mil pessoas utilizem o Val-de-Cans entre os dias 2 e 13 de outubro, um aumento de 5% em relação ao ano anterior
Continua depois da publicidade

Na próxima terça-feira, a partir das onze horas, o Aeroporto Internacional de Belém iniciará o receptivo aos turistas que vão à capital para participar do Círio de Nazaré.

A expectativa da Infraero para esta edição do Círio é que cerca de 110 mil pessoas utilizem o Val-de-Cans entre os dias 2 e 13 de outubro. É um aumento de aproximadamente 5% em relação ao mesmo período do ano passado.

E para atender essa grande movimentação, que conta com 45 voos extras, o superintendente do aeroporto, Fábio Rodrigues, explica que a Infraero está preparada para atender aos passageiros que utilizarem o terminal.

“Para ter uma fluidez, foi solicitado reforço das forças policiais que atuam aqui e para o bom atendimento do passageiro, nós fizemos uma parceria com a Estácio de Sá. Alunos do curso de comunicação social, foram treinados pela nossa equipe de operações e vão estar agregados a nossa equipe operacional atuando na recepção e na prestação das informações para os passageiros do aeroporto”.

O superintendente reforça que o turista que chegar à capital pelo Val-de-Cans será envolvido no espírito de uma das maiores celebrações religiosas do mundo e terá muitos motivos para voltar a cidade.

“Vai ser uma forma acolhedora, mais próxima, mais quente de recepção. E isso vai se somar com toda a programação cultural com a exposição dos cabeçudos de São Caetano de Olivelas, vários grupos folclóricos vão estar se apresentando no desembarque, mostrando a cultura paraense na chegada das pessoas. Temos flash mobs também ao longo do dia. E nós vamos ter o nosso grande momento com a visita da imagem peregrina, no dia 3 pela manhã, que vai inaugurar o Círio. Vai ser feita uma grande missa. E nessa data as aeronaves que estiverem pousando aqui vão receber aquele famoso arco com as águas do carro de combate a incêndio, só que dessa vez vai ser com água benta. Então, nós vamos estar abençoando os primeiros voos que vão estar chegando aqui em Belém nessa data do dia três”.

Essas ações são realizadas em parceria com a Secretaria de Turismo do Pará, a Belemtur e a Prefeitura de São Caetano de Odivelas.