Desempregados dormem na fila em busca de um emprego em Jacundá

De domingo para segunda-feira, centenas de desempregados dormiram na porta do escritório de uma das empresas do Consórcio Novo Pará
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on print
Imprimir

Continua depois da publicidade

“Cheguei aqui meia-noite para tentar uma vaga. Não quero saber qual será minha função, apenas quero uma oportunidade para trabalhar porque estou há dois anos vivendo de bicos”. Esse é o desabafo do desempregado Francely dos Santos, que entregou seu currículo a uma empresa responsável por um trecho da construção da Rodovia PA-150, no município de Jacundá, localizado na região sudeste do Pará.

O anúncio de recebimento de currículos para futuras contratações por uma das empresas do Consórcio Novo Pará, responsável pela reconstrução de um trecho da Rodovia PA-150, chamou a atenção de quem está na fila de desempregados. “Agora que consegui chegar aqui, não vou desistir”, disse Raimundo Pereira, que também está sem trabalho.

A Reportagem foi até ao pátio onde será instalado o canteiro de obras da empresa. Um dos funcionários, que disse não saber informar cerca de contratações, apenas comentou que a fila começou a ser formada por volta de meia-noite de domingo (3). “Quando o dia amanheceu a fila estava dando voltas”, testemunhou.

Em poucos mais de três horas, cerca de 700 currículos foram entregues na portaria da empresa. Segundo o mesmo funcionário, primeiro será montado o canteiro de obras e os currículos serão avaliados depois pela equipe de recursos humanos. O número de vagas ofertadas não foi divulgado nem os cargos oferecidos.

O trecho entre os municípios de Marabá e Goianésia do Pará, totalizando 164 km, dos 332 km que compõem a PA-150, é um dos mais importantes corredores de escoamento da produção paraense. O investimento é de R$ 75.356.556,77. A previsão de conclusão das obras é abril de 2020.

A rodovia receberá, ainda, nova sinalização, com aplicação de tachas refletivas nos 164 km contratados, abrangendo o trecho entre Goianésia do Pará e o distrito de Morada Nova, melhorando a visibilidade da pista.

Publicidade

Relacionados