De virada, Remo vence o Paysandu no Mangueirão e lidera o quadrangular do acesso

O Papão bem que saiu na frente com Nicolas, mas o Leão virou com Salatiel, Augusto e Rafael Jansen
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
(Foto: Samara Miranda)

Continua depois da publicidade

O Clube do Remo assumiu a liderança do Grupo D, o chamado quadrangular do acesso, do Campeonato Brasileiro da Série C 2020. O Leão Azul venceu o Paysandu de virada, por 3 a 1, na noite deste domingo (20), no Estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém, e lidera a competição, com quatro pontos. Já o Papão saiu da primeira posição, caindo para o terceiro lugar. A partida foi válida pela segunda rodada.

O Paysandu fez o primeiro gol do jogo, depois que Vitor Feijão cruzou rasteiro, o goleiro Vinícius desviou, mas Nicolas conseguiu empurrar para o barbante, aos cinco minutos do primeiro tempo. Depois, o Remo cresceu na partida. Após escanteio, o goleiro Paulo Ricardo falhou e o atacante Salatiel marcou de cabeça, aos 14 minutos do primeiro tempo. As coisas pioraram para o time bicolor quando o volante Serginho acertou uma cotovelada no rosto do atacante Tcharlles e foi expulso, ainda aos 21 minutos da primeira etapa.

Na etapa derradeira, com um jogador a mais, o Leão Azul aproveitou e virou. Felipe Gedoz deu lançamento na medida para Augusto, que tinha acabado de entrar; o atacante dominou e chutou de bico, vencendo o goleiro Paulo Ricardo, aos 18 minutos do segundo tempo. O terceiro gol foi uma pintura: após lançamento na área bicolor, o zagueiro Micael cortou de cabeça e a bola caiu nos pés do zagueiro Rafael Jansen, que acertou um belo chute no ângulo – sem chances para o goleiro, um golaço no Mangueirão, aos 26 minutos.

As duas equipes voltam a campo para a terceira rodada do quadrangular do acesso. O Paysandu enfrenta o Londrina (PR) no próximo sábado (26), às 17h, no Mangueirão, em Belém. O líder Remo recebe, também no Mangueirão, o time do Ypiranga (RS), no domingo (27), às 18h.

O jogo: Leão é líder! 

Logo no primeiro minuto de jogo, o lateral-esquerdo Marlon, do Remo, soltou a bomba em cobrança de falta, mas o goleiro Paulo Ricardo espalmou mandando para escanteio. Quem marcou foi o Paysandu: Vitor Feijão cruzou rasteiro da direita, a bola passou do goleiro Vinícius e o atacante Nicolas só empurrou para o fundo do barbante, aos cinco minutos, 1 a 0. O Leão quase empatou com Felipe Gedoz, que soltou uma bomba de fora da área; a bola passou raspando a trave de Paulo Ricardo.

O Papão quase surpreendeu pela direita, depois que Tony cruzou e Nicolas cabeceou, mas o goleiro Vinícius defendeu bem. Os azulinos chegaram ao empate: após cobrança de escanteio, o goleiro Paulo Ricardo saiu mal do gol e o atacante Salatiel marcou de cabeça, aos 14 minutos, 1 a 1. As coisas pioraram para os bicolores depois que o volante Serginho acertou uma cotovelada no rosto do atacante Tcharlles, que foi expulso pelo árbitro Felipe Fernandes de Lima, de Minas Gerais, ainda aos 21 minutos do primeiro tempo.

O Paysandu teve a chance de passar a frente do placar, em um contra-ataque puxado por Nicolas, mas o atacante errou o passe e a zaga remista mandou para escanteio. No segundo tempo, o Remo se impôs dentro de campo e foi melhor que o rival. Marlon tentou marcar de longe e chutou para fora. Na outra chance do Leão, Carlos Alberto fez boa jogada pela direita e cruzou – a bola passou por todo mundo, menos por Tcharlles, que dominou e chutou, mas o goleiro Paulo Ricardo salvou para escanteio.

Não demorou e o Remo virou. Após belo lançamento de Felipe Gedoz, o atacante Augusto, que tinha acabado de entrar em campo, dominou e chutou de bico, vencendo o goleiro Paulo Ricardo e correndo para o abraço, aos 18 minutos, 2 a 1. O Leão Azul ampliou: depois de um cruzamento da esquerda, o zagueiro Micael, de cabeça, cortou e a bola caiu nos pés de Rafael Jansen, que acertou um petardo sem deixar a bola cair, no ângulo de Paulo Ricardo, que ficou sem ação, parado – um golaço no Mangueirão, aos 26 minutos, 3 a 1.

Sem forças no jogo, o Paysandu tentou descontar depois que Bruno Collaço cruzou da esquerda e Nicolas subiu de cabeça, mas a bola foi pela linha de fundo. O volante Willyam também tentou marcar para o time bicolor e mandou longe da meta remista. Já os azulinos quase ampliaram em dois lances seguidos. 

No primeiro, Salatiel recebeu bom passe e chutou de fora da área, a bola passou perto da meta de Paulo Ricardo. Na segunda tentativa, Dioguinho cruzou, a zaga cortou e Tcharlles emendou um chutaço – a bola explodiu na trave bicolor. Na última chance de gol da partida, Tcharlles recebeu na área e rolou para o chute de Dioguinho, mas a bola foi pela linha de fundo. Placar final: Remo 3 x 1 Paysandu.

FICHA TÉCNICA

REMO: Vinícius; Ricardo Luz, Mimica (Dioguinho), Rafael Jansen e Marlon; Lucas Siqueira, Júlio Rusch (Carlos Alberto) e Felipe Gedoz (Fredson); Hélio (Augusto), Tcharlles e Salatiel (Eron). Técnico: Paulo Bonamigo.

PAYSANDU: Paulo Ricardo; Tony, Micael, Perema  e Bruno Collaço (Diego Matos); Serginho, Wellington Reis e Juninho (Willyam); Marlon (Debu), Nicolas (Jefinho) e Vitor Feijão (Mateus Anderson). Técnico: João Brigatti

  • Árbitro: Felipe Fernandes de Lima (MG)
  • Assistente 1: Felipe Alan Costa de Oliveira (MG)
  • Assistente 2: Celso Luiz da Silva (MG)
  • Cartões amarelos: Hélio, Júlio Rusch, Carlos Alberto, Mimica, Augusto e Salatiel (Remo); Perema (Paysandu)
  • Cartão vermelho: Serginho (Paysandu)
  • Gols: Nicolas, aos cinco minutos do 1° tempo para o Paysandu; Salatiel, de cabeça, aos 14 minutos do 1° tempo, Augusto, aos 18, e Rafael Jansen, aos 31 minutos do 2° tempo para o Remo
  • Local: Estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém
Classificação da Série C

Por Fábio Relvas

Publicidade